Resenha|O erro – Elle Kennedy (Amores improváveis #2)

                                                              Sinopse

O erro, elle kennedy, amores improváveis, séries, resenhas, blog, amo livros, ler, eu amo ler, beleza de livros

Logan parece viver uma vida de sonhos. Com um talento incrível para jogar hóquei e um charme inato para conquistar mulheres, ele é uma das maiores estrelas da universidade de Briar. Mas por trás do característico sorriso maroto, ele esconde duas grandes angústias – a primeira, estar apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. A segunda, saber que sua vida, após a formatura, se tornará um beco sem saída.

Um dia, por acaso, ele conhece Grace, uma garota tão encantadora quanto intrigante. Tudo nela parece ser original e deliciosamente contraditório – tímida, mas cheia de vida. Doce, mas ao mesmo tempo forte e confiante. Logan se vê mais e mais envolvido por ela.

Até que um grande erro colocará o relacionamento desses dois em risco. Logan terá de se esforçar muito para reconquistar Grace – nem que para isso ele precise amadurecer na marra e encarar suas questões mais profundas e doloridas.


Boa noite genteeee! Como vocês estão? Tudo bem? Eu andei sumida e demorei muito mais do previsto para finalizar essa leitura. Eu não tive nenhum problema ao ler o primeiro livro dessa série e na verdade, até ansiei por esse livro, só que não conseguia começar…Simplesmente empaquei nessa leitura, mas já terminei e vou contar como foi. Bora lá!

O erro é o segundo livro da série amores improváveis, onde conhecemos a linda história de Logan e Grace. Logan é um dos melhores amigos de Garret, e como todos os seus amigos tem uma vida baseada em festas, bebidas, garotas, entre outras coisas, mas o pior é que ele é apaixonado por Hannah, quem é ela? A namorada de Garret, o maravilhoso casal do primeiro livro, o acordo (Resenha Aqui). Mesmo sabendo que é apaixonado pela namorada do melhor amigo, ele não consegue odiar o cara, ao contrário, ele se sente um merda por gostar de uma pessoa que não pode ser sua.

“Mas hoje à noite vou seguir com o plano original. Ficar bêbado. Pegar alguém. E que se dane o resto”.

Todas as suas dúvidas e certezas mudará quando conhecer Grace que vai entrar em sua vida de uma forma bem diferente do que eu imaginava, e essa forma de entrar e sair, fará com que ele volte a procurá-la. Grace é uma garota do primeiro ano da faculdade, tímida, inteligente e bastante tagarela rsrsrs, diferente de Logan que é bastante popular, um dos melhores jogadores do time de Hóquei e muito cobiçado pelas mulheres.

“Por que não posso me divertir com um cara no banheiro? Estou na faculdade, droga. Deveria estar aproveitando a vida, fazendo besteira, “me encontrando”, mas não fiz merda nenhuma o ano todo”.

O que começa apenas com encontros casuais, acaba se tornando algo maior. Logan começa a perceber que estar com Grace é bom, é fácil conversar, é simples e percebe também que não pensa em Hannah, e aí surge a pergunta que vale um milhão de dólares. Será que está usando Gracie para esquecer Hannah?

” Seria idiota da minha parte usar a garota como distração sem perceber, mas agora que me dei conta disso me recuso a continuar. Não seria justo com ela”.

Mais e daí se Logan não quer continuar quando o destino faz exatamente o contrário. Assim que decide tomar essa decisão, ele se vê obrigado a se aproximar de Grace. E tudo pode continuar como se nada tivesse acontecido, mas Logan acabará revelando que não deseja usar ela como distração e isso, será o bastante para Grace não querer ouvir falar de Logan e se distanciará.

O erro, elle kennedy, amores improváveis, séries, resenhas, blog, amo livros, ler, eu amo ler, beleza de livros

Mais sabe o que Logan conversado com Hannah vai descobrir? Que ele não era apaixonado por Hannah e sim apaixonado pelo casal que ela forma com Garret. Ele é apaixonado sim, mais pela forma que o casal é feliz, a forma que eles riem. Logan percebe que amava o relacionamento deles e queria isso para si. Só que ele cometeu o erro de deixar Grace ir embora de sua vida.

“Terminei com Grace porque a coisa não podia ficar séria mas agora concluo que era exatamente isso que eu queria”.

Agora Logan vai fazer de tudo para Grace voltar para ele, as coisas mais absurdas que jamais imaginaria fazer, irá realizar para conseguir mais uma chance com ela. Será divertido ver esse casal se conhecendo novamente, descobrindo mais sobre si, aprendendo com os erros, construindo uma base para o relacionamento, enfim, sendo felizes.

Eu super recomendo esse livro, e vale destacar que a mãe de Grace é hilária kkkk, uma personagem espetacular e diferente. Logan e Grace enfrentarão alguns obstáculos no caminho, e situações bem difíceis onde será necessário usar a maturidade  que ambos conseguiram para seguir em frente e não deixar nada abalar seu relacionamento. 

O erro, elle kennedy, amores improváveis, séries, resenhas, blog, amo livros, ler, eu amo ler, beleza de livros

A minha nota para esse livro de 0 a 5 é nota 5!!! O meu erro foi não ter lido antes, fiquei com um pouco de receio de não gostar e acabei amando a história e os personagens. É aquele tipo que nos faz pesquisar tudo, como por exemplo, aprender mais sobre sobre o jogo hóquei. Por que não né? É mais um amor improvável que arrebatou o meu coração. 

 

“Perco o controle. 

Simplesmente. Perco. O controle.

Caio em prantos feito um bebê, bem ali, na frente do pai de Grace.

Ele fica petrificado”.

Resenha|Canções de Ninar de Auschwitz – Mario Escobar

canções de ninar de auschwitz, mario escobar, resenha, beleza de livros, blog, eu amo ler, real, livro sobre o nazismo, eu amo ler, livros, books

canções de ninar de auschwitz, mario escobar, beleza de livros

Sinopse

Neste livro, Mario Escobar conta a trajetória real de uma família que passou 16 meses encarcerada em um campo de concentração nazista. Helene Hannemann era alemã, mas mesmo assim optou por partir para Auschwitz junto de seu marido e os cinco filhos com ascendência cigana quando os policiais da Gestapo bateram à sua porta.

Por ser enfermeira, mas, sobretudo, alemã, Helene foi escolhida pelo médico Josef Mengele, mais tarde conhecido como ‘O Anjo da Morte’, para ser a diretora do jardim de infância do campo. No final da guerra, entre os papéis de Mengele, foi encontrado o diário que Helene manteve durante todo o seu período no campo de extermínio. Tendo como base a infeliz história daquela família, o autor nos emociona e surpreende ao narrar os medos, privações, torturas e até mesmo histórias de superação que milhares de pessoas vivenciaram sob o poder dos nazistas.


Este livro, Canções de ninar de Auschwitz não é somente uma história no papel, e sim uma história verídica que ocorreu na época do nazismo, exatamente em um campo de concentração. O autor narra de forma emocionante a luta pela sobrevivência de Helene Hannemann e de sua família.

Quem é ela? Uma mulher alemã, que tem cinco filhos e um marido cigano. A sua vida muda completamente quando alguns policiais aparece na sua casa e fala que precisam levar seu marido e seus cinco filhos para “campos especiais”. Os policiais procuram ciganos e seus descendentes, não pessoas alemãs, mas assim que falam que seus filhos serão levados junto com o marido, ela enfrenta-os e diz que vai para onde sua família for levada. 

“Meu coração começou a bater a toda velocidade, o ar parecia sumir do meu peito, mas continuei descendo as escadas com a esperança d que, mais uma vez, a desgraça passasse longe da minha vida. O que eu não sabia era que, daquela vez, estava destinada a sofrer”.

Depois de uma longa viagem em um trem onde passaram fome e sede, chegaram ao seu destino e um dos primeiros sofrimentos de Helene é quando separam ela e seus filhos para um campo e seu marido para o outro. O local onde são deixados é tão imundo, infectado que não serviria para nenhum ser vivo sobreviver. A estadia de todos ficará bastante complicada quando uma doença chamada tifo se espalhar com tamanha força entre algumas pessoas que o médico Josef Mengele, mais conhecido como “anjo da morte” decretará o extermínio não somente dessas pessoas, mais de todas as outras que sobreviviam nas proximidades.

“Eu sempre quis acreditar que, algum dia, todo mundo perceberia o que representava Hitler e seus amigos. Porém, não foi isso que aconteceu. Todos seguiram sua loucura fanática, transformando nosso mundo em um inferno de guerra e fome”.

Helene sabe que para possuir um pouco mais de comida para seus filhos precisa agir rápido e fazer algo que sabe para ajudar no acampamento, então começa a trabalhar como enfermeira, e assim sendo enfermeira ela acaba se aproximando de  Josef Mengele para pedir para não matar pessoas de tais barracões pois sabe que não estão infectados por doenças, e essa liberdade de falar o que pensa chamará a atenção de Mengele, afinal, ninguém desafia suas ordens. Ela contará que é Alemã e ele ficará sem entender porque ela prefere  permanecer naquele local, sendo que não é obrigada.

canções de ninar de auschwitz, mario escobar, resenha, beleza de livros, blog, eu amo ler, real, livro sobre o nazismo, eu amo ler, livros, books

O autor nos mostra claramente como é Josef Mengele, um homem doente que aparenta gostar das crianças, aparenta querer ajudar as pessoas e possui uma obsessão insana por gêmeos, estes que ele usa para fazer experimentos em laboratórios. Exemplo dessa dupla face é quando pede para Helene dirigir uma escola que pretende abrir ali, no campo de concentração de Auschwitz. 

O que eu achei mais lindo desse livro sabe o que foi? A coragem, determinação e força de Helene que mesmo estando em um campo de concentração e suspeitando da benevolência de Mengele, fez o seu melhor para ajudar aqueles que estavam em situação mais crítica que a sua, defendendo os mais fracos e ajudando o máximo de crianças a tentar esquecer, pelo menos enquanto estavam na escola, da triste situação em que se encontravam. As lágrimas que rolaram do meu rosto foram tantas que não tenho palavras para descrever, não foram poucas e não paravam mesmo que eu tentasse, leiam! Helene é uma mulher que teve seu destino selado por amar seu marido e seus filhos.

“Eu precisava continuar lutando por eles, precisava me agarrar à esperança, precisava encarar cada novo dia de frente, rezando para que aquele pesadelo terminasse de uma vez por todas”.

Só de pensar que essa personagem existiu, sabe qual é minha vontade? Passar a mão em sua cabeça e de seus filhos, abraçá-los em conjunto e dizer que eles são uns heróis, salvaram vidas de pessoas, buscaram o melhor em um local recheado de privações que nada tinha a oferecer, não deixaram que os nazistas corrompesse suas essências e suas dignidades, e que seu altruísmo Helene ficou na história e cravado no meu coração.

“Eu sorri. Naquele exato momento, percebi que sempre fui superior a eles e a todos assassinos que governavam aquele inferno. Sim, eles eram capazes de exterminar a vida de dezenas de milhares de pessoas em segundos, mas não podiam criar vida. Uma boa mãe valia muito mais do que toda aquela máquina assassina do regime nazista”.

Resenha|Um lugar para o amor – Sherryl Woods

                                                                                                       Sinopse

um lugar para o amor, beleza de livros, sherryl woods, amo ler, livros,resenhas, harper collinsAbandonado pelos pais e separado dos irmãos, Ryan Devaney jamais deixou que alguém se aproximasse demais. Afinal, as pessoas não ficavam por muito tempo Mas sua sorte muda quando a porta de seu bar irlandês é escancarada por uma ruiva intensa e apaixonada pela vida. Maggie O’Brien decide que chegou a hora de derrubar de uma vez por todas a muralha de gelo em torno do coração de Ryan. Ele insiste em afirmar que não acredita no amor, mas o sorriso radiante e o toque carinhoso de Maggie fazem com que mude de ideia pouco a pouco.

Um espírito solitário que encontra conforto… O despertar de sonhos há muito esquecidos… Ryan se dá conta de todo o tempo perdido e agora seu maior desejo é reencontrar os irmãos. Mas ele estaria pronto para aceitar o desafio de Maggie, e reservar dentro dele um lugar destinado ao amor dela – para sempre?


 

Eu não conhecia nenhum livro dessa autora, e confesso que comprei o livro porque estava na promoção. Eu li em uma tarde de domingo e o que posso dizer….? Valeu a pena!!! Eu como uma pessoa super apaixonada por romance, me apaixonei por Ryan Devaney.

Ele é um personagem que não acredita no amor, pois quando era pequeno, ele o mais velho, junto com seus irmãos foram separados por meio da justiça, já que os pais não os tratavam como deveriam cuidar dos seus filhos. Isso quebrou algo dentro de Ryan, a ponto da gente pensar que ele jamais se recuperaria.

Mesmo após tantos anos, ele se sente culpado, porque quando a assistente social informou que eles iriam se separar, ele não fez nada, e mesmo sendo uma criança, acha que devia ter feito algo. Agora ele não é mais uma criança assustada, e sim um homem que se tornou rico, isso… Agora ele é  proprietário de um Bar Irlandês.

um lugar para o amor, beleza de livros, sherryl woods, amo ler, livros,resenhas, harper collins

Ryan é um cara muito solitário, nunca deixa ninguém se aproximar demais, pois no seu conceito, assim que ele abre o seu coração para alguém essa pessoa depois vai embora. Mas isso, não envolve nenhum relacionamento amoroso e sim as feridas que ele guarda de seus pais irresponsáveis e de  seus irmãos que foram separados quando eram apenas crianças indefesas.

E tudo muda quando em uma noite entra uma ruiva que ele acha deslumbrante, seu nome… Maggie O’Brien. Tudo o que Maggie precisa é de alguém que arrume o pneu do seu carro, entretanto acaba conhecendo Ryan. No decorrer do livro, os dois vão se aproximando, por causa de Maggie que começa a sentir algo por Ryan, porque se dependermos de Ryan ele não se aproxima de ninguém.

Maggie possui uma família grande e barulhenta… Tudo o que Ryan tanto quis, mas nunca teve, e isso faz com que ele não queira se aproximar dessa família. Mas assim como Maggie a família dela, é muito persistente e vai fazer todo o possível para ele fazer parte da família, mesmo que ele faça o contrário.

Os dois vão se aproximar aos poucos, Maggie vai fazer de tudo para tirar Ryan daquele buraco escuro que ele vive, e Ryan tentar se convencer de que ele não é o homem perfeito para ela. Aos poucos suas vidas vão se enlaçando e Ryan começa a se perguntar se seria tão ruim assim, ter um compromisso com alguém. Só antes de Ryan se comprometer com alguém precisa resolver alguns problemas do passado… Como encontrar os seus irmãos, pedir perdão, e quem sabe assim será feliz.

Esse livro nos mostra a importância de uma família, os melhores momentos que podemos partilhar e a infelicidade daqueles que não possuem uma. Eu super indico que vocês leiam essa obra maravilhosa e que junto com Ryan vejam a escuridão da vida começar a se dissipar, ganhando brilho ,e enfim… felicidade.

Frases

“Ainda assim, não conseguia desviar o olhar de Ryan. Afinal, ele era a fantasia feminina de um irlandês moreno e sensual”.

“O pânico desaparecerá com o tempo. Ryan também não é tolo. Um dia enxergará o que está a frente dele.

_Que Deus o ouça – retrucou Maggie, fervorosa”.

Maggie parece saber tudo o que precisa.

-Enão cabe a mim protegê-la de si mesma.

-Ela não lhe agradecerá. As mulheres não costumam gostar que os homens pensem por elas.

“Como poderia fazê-lo entender que, no momento em que Maggie o tocasse, passaria a fazer parte de sua alma? E que, a partir daí, teria o poder de destruí-lo se um dia o deixasse”?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Resenha|Mas tem que ser mesmo para sempre? (Sophie Kinsella)

                                            Sinopse

sophie kinsella, mas tem que ser mesmo para sempre? resenhas, livro, resenha, beleza de livros

Juntos há dez anos, Sylvie e Dan compartilham todas as características de uma vida feliz: uma bela casa, bons empregos, duas filhas lindas, além de um relacionamento tão simbiótico que eles nem chegam a completar suas frases – um sempre termina a fala do outro.

No entanto, quando os dois vão ao médico um dia, ouvem que sua saúde é tão boa que provavelmente vão viver mais uns 68 anos juntos… e é aí que o pânico se instala. Eles nunca imaginaram que o “até que a morte nos separe” pudesse significar sete décadas de convivência.

Em nome da sobrevivência do casamento, eles rapidamente bolam um plano para manter acesa a chama da paixão: de um jeito criativo e dinâmico, passam a fazer pequenas surpresas mútuas, a fim de que seus anos (extras) juntos nunca se tornem um tédio.

Porém, assim que o Projeto Surpresa é colocado em prática, contratempos acontecem e segredos vêm à tona, o que ameaça sua relação aparentemente inabalável. Quando um escândalo do passado é revelado e algumas importantes verdades não ditas são questionadas, os dois – que antes tinhas certeza de se conhecerem melhor do que ninguém – começam a se perguntar: Quem é essa pessoa de verdade?…”.

Um livro espirituoso e emocionante que esmiúça os meandros do casamento e que demonstra como aqueles que amamos e achamos que conhecemos muito bem são os que mais podem nos surpreender.


Dan e Sylvie possuem um relacionamento perfeito, muito perfeito mesmo. Eles são um Casal com “C MAIÚSCULO”, é impressionante a forma como eles simplesmente sabem o que o outro está pensando.

Eles apostam coisas no restaurante como, eu sei o que você vai pedir e praticamente acertam o que o outro escolheu. Eles falam frases juntos, é previsível o que o outro vai fazer, pois já possuem 10 anos de casamento. Então após irem ao médico e descobrir que estão ótimos de saúde, ficam obviamente felizes, até o querido e maravilhoso médico dizer que possuem genes tão bons, que podem viver juntos pelo menos ainda 68 anos ao lado do outro.

Isso é algo bom não é? Claro! Porém isso começa a afligir suas mentes e eles ficam completamente apavorados, pois NINGUÉM se casa, pensando que vai ficar realmente junto pelo resto da vida com outra pessoa, até possuir cabelos brancos, pele enrugada, perder os dentes… E o principal, eles começam a pensar que a vida vai ficar “chata” e para evitar isso decidem fazer surpresas para o outro.

sophie kinsella, mas tem que ser mesmo para sempre?, resenhas, livro, resenha, beleza de livro, beleza de livros, mas tem que ser mesmo para sempre

O que era para ser algo bom, começa a ficar muito estranho. Sylvie vai começar a  desconfiar de Dan, quando ele começar a receber muitas ligações, ficar estressado demais, “raivoso”, com as mesmas desculpas que “não é nada”. Isso é algo que nunca aconteceu no relacionamento deles, desconfiança, traição, insegurança e agora não ter idéia do que Dan está pensando.

Sylvie desconfia de Dan e vai atrás da verdade. O que será que Dan esconde dentro de uma gaveta trancada a “sete chaves”? Uma gaveta que ela nunca tinha visto! E ela descobre. A verdade pessoal é de tirar o fôlego, juntos choramos pelo casal, torcemos, gritamos e rimos muito. Sophie Kinsella eu amei conhecer essa obra maravilhosa e ter me sentido parte desse casal que estará sempre comigo e ganhou uma parte do meu coração.

Dan e Sylvie foram personagens incríveis que me fizeram sentir muita raiva, tristeza, euforia, alegria, simpatia e carinho. A autora nos mostrou a importância do amor eterno, a lealdade entre si e a confiança.

Eu estou sem palavras, para dizer o quanto estou apaixonada por esse livro. Amei!

E sim pessoal. VOCÊS DEVEM LER. É aquele tipo de livro que mesmo depois de anos, você ainda se lembra.

Já leu esse livro ou pretende ler? Comente abaixo!!!!

Frases

“Nós dividimos nossa vida em década. Em cada década fazemos algo diferente e legal. Conquistamos coisas. Nos superamos. Tipo, que tal se, por uma década inteira, a gente só se falasse em italiano?”.

“Ele parece fechado em sua pequena bolha, perdido em pensamentos e até mesmo agressivo”.

“Eu costumava pensar que nosso casamento era uma entidade sólida. Firme e densa, com talvez somente uma ou outra falha sísmica.

Más será que essas falhas sísmicas são maiores do que eu pensava?” 

“Amar é achar uma pessoa infinitamente fascinante”.

 

Resenha|Uma noiva para Winterborne (Os Ravenels – Livro 2)

beleza de livros, uma noiva para winterborne, lysa kleypas

              Sinopse

 

Uma noiva para Winterborne, lysa kleypas, beleza de livros
Uma noiva para Winterborne, lysa kleypas, beleza de livros

Rhys Winterborne conquistou uma fortuna incalculável graças a sua ambição ferrenha. Filho de comerciante, ele se acostumou a conseguir exatamente o que quer – nos negócios e em tudo mais.

No momento em que conhece a tímida aristocrata lady Helen Ravenel, decide que ela será sua. Se for preciso macular a honra dela para garantir que se case com ele, melhor ainda.

Apesar de sua inocência, a sedução perseverante de Rhys desperta em Helen uma intensa e mútua paixão.

Só que Rhys tem muitos inimigos que conspiram contra os dois. Além disso, Helen guarda um segredo sombrio que poderá separá-los para sempre.

Os riscos ao amor deles são inimagináveis, mas a recompensa é uma vida inteira de felicidade.


Após ler um Sedutor sem coração e conhecer um pouquinho do Rhys eu imaginava que ele seria um homem superficial e arrogante, enfim, um personagem que não valia a pena conhecer. Demorei um pouco para começar a leitura desse livro, apesar de amar os livros da Lysa e confesso que me arrependi de não ter lido antes.

Beleza de livros, Uma noiva para Winterborne

No livro anterior Rhys pensava que Lady Helen quis romper o noivado com ele, depois de atitudes deploráveis da parte dele, só que Helen apenas estava assustada e nesse livro ela vai até Rhys e pede para ele voltar com ela. Rhys de imediato imagina que Helen está apenas interessada em seu dinheiro e oferece uma quantia exorbitante para ela, pelos “danos” causados a ela da última vez.

Agora o que Rhys não imaginava era que Helen estava gostando mesmo dele, um homem que não é um cavalheiro, não possui linhagem aristocrática pois é filho de um comerciante, diferentemente de Lady Helen Ravenels que possui linhagem aristocrática, é elegante, tímida e gentil, que segundo ele é completamente o oposto.

Casar- se com Helen para Rhys era como um troféu pois ele seria reconhecido na alta sociedade, esta mesma que não o reconhecia como lorde, mesmo tendo uma fortuna tão grande que seria incalculável aos olhos de um homem, uma fortuna que segundo ele daria para comprar um pequeno país.

Só que as coisas mudam, assim como Rhys que se apaixonará por Helen assim como ela se apaixonará por ele. Eles estarão noivos, o que a gente pode pensar? Nada pode separar eles. Mais pode. Lady Helen sempre foi diferente dos outros Ravenels, ficava sempre na dela, sem chamar atenção para si, sempre dedicando sua atenção a suas flores, orquídeas que tanto amava. Porém ela vai descobrir um segredo que pode acabar com a felicidade do casal. 

Lady Helen vai descobrir que é a verdadeira filha do pior inimigo de Rhys.

A escrita de Lysa vai te mostrar que ela tem uma capacidade de te fazer chorar, entrar em desespero e depois abrir um largo sorriso. Rhys e Helen são dois personagens que conquistaram para sempre o meu coração.

     Foi um prazer conhecer essa história e com toda certeza do coração do meu coração eu indico esse livro.

FRASES

“Rhys apreciara ser poupado de qualquer pretenção de intimidade. Não era nenhum poeta sedutor. Era um galês cheio de vigor. Quanto as técnicas de sedução e o romance… Era melhor deixar isso para os Franceses”.

“Algum dia conheceria um homem adequado, que a família aprovaria. Um membro da aristocracia rural, afável, reservado e ligeiramente calvo”.

“Ela o amava. Amava o menino que ele havia sido e o homem que era agora. Amava a aparência, o cheiro e a sensação dele, o encanto brusco do seu sotaque, o orgulho sensível e a determinação que o haviam levado tão longe na vida “…

“…Qualquer filho dele é cria do demônio e não daria nada em bom”.

“Você deve fazer o que for preciso para se casar com o Sr. Winterborne, porque há uma coisa que uma mulher precisa acima de qualquer outra: Segurança”.

CLIQUE AQUI PARA LER A RESENHA DO PRIMEIRO LIVRO UM SEDUTOR SEM CORAÇÃO