Resenha|Devoção – Maya Banks (Trilogia Surrender)

                                                                              Sinopse

Primeiro ela testou os limites do desejo com a trilogia Breathless. Agora, Maya Banks, a autora best-seller #1 do NY Times, vai ultrapassá-los. Na trilogia Surrender, casais que desejam renovar seu compromisso vão perceber que um momento de desatenção pode custar muito caro…

devoção, maya banks, trilogia surrender,quinta essencia, leya, resenha, beleza de livros, blog, eu amo ler, livros, booksChessy e Tate estão casados há anos. No início, o relacionamento deles era tudo o que Chessy queria. Ela oferecia ao marido a submissão e, em retribuição, ele cuidava para que ela se sentisse completamente segura e feliz.Porém, em alguns anos, Tate . passou a dar menos atenção a Chessy, fazendo com que ela se sentisse em segundo plano. Cada vez mais infeliz em um casamento que havia sido, um dia, tudo o que ela tinha sonhado, Chessy sabe que algo de muito urgente precisa ser feito, antes que coloquem tudo a perder. Tate ama sua esposa.. Sentir-se provedor de Chessy sempre foi sua prioridade. Mas, ultimamente ela aparenta estar distante e infeliz, deixando-o preocupado. Tão preocupado que decide organizar uma noite muito especial, que pode reacender a chama que existia neles no começo.

Mas, uma ligação no momento errado quase coloca tudo a perder: a segurança de Chessy, o plano de Tate, a crença no amor… Ao perceber que estava prestes a perdê-la, Tate prepara-se para o grande embate da sua vida. Decidido a reverter a situação a qualquer custo e conquistá-la novamente, ele vai mostrar a ela que nada é mais importante do que o amor que sentem um pelo outro.


O livro devoção é o terceiro da trilogia Surrender, onde conhecemos a história de Chessy e Tate. Esse casal nós conhecemos no primeiro livro  rendição e no segundo devoção. Enquanto eu estava lendo os outros livros, eu ficava me perguntando porque Tate não dava mais atenção a Chessy , e passava diversos tipos de coisas na minha cabeça e com certeza de qualquer outro leitor que esteja lendo essa trilogia. As melhores amigas de Chessy são a Jossy do primeiro livro e a Kylie do segundo, então, nos livros anteriores nós ficamos sabendo que Chessy e seu marido estão passando por uma situação difícil no seu casamento. Um casamento de 7 anos. Mas o que poderia ser? Tate parece não notar que sua mulher está infeliz, ou será, que ele sabe e fecha os olhos para isso?

“Chessy adoraria poder dizer que sua própria vida amorosa- seu casamento- era tão incrível quanto os relacionamentos de suas melhores amigas”.

Chessy planeja contar para o marido como se sente, pedir mais atenção, pois ele coloca o trabalho em primeiro lugar, a deixando pelo terceiro, quarto plano, algo que é inadmissível para um homem como ele… Um homem que é dominador, que precisa colocar as necessidades da sua mulher a frente das suas, cuidando dela, tornando prioridade em sua vida. Só que Tate esqueceu do seu papel. Esqueceu que sua mulher é uma submissa e ele seu dominador. Tudo o que ele prometeu ao se casar…Não existe mais.

Como ela queria isso de volta! Como ela queria o marido de volta! Queria que as coisas fossem como antes da tentativa de ele ganhar a vida por conta própria, constituindo uma empresa de planejamento financeiro com um sócio que sumiu na primeira oportunidade e deixou-o na mão, atendendo sozinho a clientela”.

Tate só vai descobrir como anda o seu casamento, após Chessy desabafar toda sua angústia no dia que estiverem comemorando mais um ano de casamento. O dia que ele marcará um jantar, e não chegará, o dia que ele cairá na real e perceberá que está prestes a perder a mulher amada. O mais louco dessa história é que o personagem Tate, nem sequer pressentia como sua mulher estava infeliz, ele via que ela estava diferente, mas não sabia que o motivo era ele. Nos primeiros anos de casamento, colocava o mundo aos seus pés, agora não se importa tanto com isso.

devoção, maya banks, trilogia surrender,quinta essencia, leya, resenha, beleza de livros, blog, eu amo ler, livros, books

Chessy verá uma cena na noite da comemoração de seu casamento que a deixará chocada, revoltada, triste e pedirá um tempo para o seu marido, seu casamento… A gente começa a entender como Tate se sente, ele ama sua mulher e jamais pensou que um dia ela pudesse se separar dele, nunca imaginou isso, e em sua cabeça ela sempre estaria ali para ele, era algo concreto, que ela sempre estaria ao seu lado. Ele fará de tudo para reconquista-la, tudo mesmo… E quando está no caminho, ele receberá um telefonema bem na hora errada, um telefonema que pode ser o ponto final para a sua relação.

“Tate não conseguia respirar. Uma mão invisível parecia apertar sua garganta sem piedade, privando-o de oxigênio. As palavras de Chessy pareciam tão…Definitivas. O fato de que merecia cada uma delas fazia o pânico se espalhar por seus nervos. Uma vida sem Chessy era impensável”. 

O telefonema que Tate recebeu, permitiu que algo muito ruim acontecesse com sua mulher e isso é algo que pode ser imperdoável para ele. Nesse momento a gente começa a pensar como será o final do livro, será se ficarão juntos, será se ele vai mudar? E no meio da história a gente tenta compreender porque Tate está tão longe… Será que ele trai ela? Seria esse um dos motivos?

“Ele passou a mão pelos cabelos, sentindo-se abalado. Chessy o imobilizou com o peso de seu olhar e sua expressão acusadora e, ao mesmo tempo, devastada.

-Ah desculpe-me, Tate. Deixei você chateado? Que egoísta da minha parte não dar a você toda a minha atenção”.

Enquanto lia os livros anteriores, eu ansiava cada vez mais para ler esse, para tentar entender Tate, afinal, foram anos ignorando sua mulher, não cumprindo o papel de dominador. Esse livro não superou as minha expectativas. Eu amo todos os livros da Maya e esse foi o único que ao terminar, senti falta de algo, uma continuação na história. 

Sabe aquele livro que a todo momento, você sente que o personagem vai fazer uma burrada? Eu senti isso ao ler esse livro. Tate é um personagem que ao mesmo tempo que eu queria passar a mão na cabeça e dizer que vai ficar tudo bem eu queria bater e chutar.

Eu já li muitos livros que tratam sobre dominação e submissão, e realmente gosto, a única coisa que não gosto é quando a mulher deixa trabalhar, porque já tem o marido para suprir suas necessidades, porque o marido pediu que o fizesse. Na minha opinião toda mulher precisa de sua independência, ainda mais financeira.

Enfim… A trilogia encerrou e meu coração está encharcado de amor por esses personagens. Eu recomendo esse livro, afinal, a história é muito boa e a escrita da Maya, como sempre, perfeita!

“Aquela seria a maior luta de sua vida, e Tate estava totalmente pronto para a batalha. Não haveria amarras capazes de prendê-lo diante da tarefa de reconquistar Chessy, seu amor, sua fé, sua confiança. Ele queria tudo. Em troca, ele se daria inteiro para ela”.

Resenha|Submissão – Maya Banks (Trilogia Surrender)

                                                                                                          Sinopse submissão, maya banks. trilogia, surrender, beleza de livros, amo livros, resenha, blog, eu amo ler, livros, leitura

Maya Banks, a autora de romances eróticos best-seller do The New York Times, está acostumada a romper barreiras. Com a trilogia Breathless (Obsessão, Delírio e Fogo), ela testou os limites do desejo ao contar a história de três amigos e suas relações amorosas um tanto picantes. Agora, com a trilogia Surrender, Maya quer ultrapassá-los. Em Submissão, segundo livro da série,ela nos conta a história de Kylie, uma mulher assombrada pelas lembranças tortuosas do passado, explorando ao lado de Jensen, um homem dominador, as possibilidades de um recomeço como ela nunca poderia imaginar.Os fãs de romances eróticos vão adorar a sequência do livro Rendição. E aqueles que ainda não conhecem os encantos da escrita de Maya Banks nunca mais vão abandoná-la.


O livro submissão é o segundo da trilogia Surrender. Eu li a mais ou menos um ano o primeiro livro chamado Rendição e amei muito! Agora eu comprei os outros dois livros da trilogia que são submissão e devoção. Quem conhece os livros da Maya Banks sabe que ela é uma autora top de linha de romances erótico e esse livro submissão superou todas as minhas espectativas.

Kylie trabalha em uma empresa com Jensen e Dash. Ela é uma assistente administrativa. Dash é recém-casado com uma de suas amigas a Joss, esses que são os protagonistas do primeiro livro. Kylie não suporta trabalhar tão perto de Jensen, mas pelo fato dele não parar de observá-la, olhar para ela como se soubesse tudo de sua vida. Na sua percepção ele parece um cara bastante controlador, incapaz de expressar qualquer tipo de emoção.

“Ela o odiava. Sentia-se como um inseto sendo observado em um microscópio. Kylie não duvidaria de que ele soubesse até quando ela ia ao maldito banheiro”.

Jensen é o tipo de homem controlador e protetor que Kylie quer com todas as forças manter distância. Mas tem algo… que não deixa Jensen afastar. Ele não suporta olhar para ela e ver fisicamente seu cansaço como se carregasse o mundo nas costas. As olheiras escuras nos olhos, a cara de quem não conseguiu dormir por um minuto. Então para isso acabar ele propõe um desafio. O desafio é tirar Kylie da sua zona de conforto. Ele decidir confiar grandes contratos da empresa para Kylie apresentar no seu lugar, preparando-a para ser sócia sua e de Dash e para conversarem sobre isso, ele marca um encontro com ela no restaurante.

“Desafio. Ela era um desafio. Tinha que ser isso, porque ele simplesmente não conseguia resistir a um desafio. Mesmo ao tentar descobrir o mistério que o fazia ser atraído por uma mulher que não o correspondia, ele sabia que era um maldito mentiroso”.

Jensen acabará se apaixonando por Kylie, só que não será fácil a relação dos dois, porque para ter uma chance de ter um relacionamento com Kylie será necessário abrir mão do controle, o domínio sexualmente falando. Isso porque Kylie não suporta pensar que está a mercê de um homem sem poder se defender, devido, a série de abusos físicos provocados pelo seu próprio pai quando era apenas uma criança indefesa.

submissão, maya banks. trilogia, surrender, beleza de livros, amo livros, resenha, blog, eu amo ler, livros, leitura

O seu pai que ao invés de proteger ela e seu irmão, abusava de ambos. Quando estava sóbrio abusava dela bem consciente do que estava fazendo e quando estava bêbado, ele ia atrás do seu irmão falecido, Carson, o primeiro marido de Joss e melhor amigo de Dash. Um dia seu irmão e ela conseguiu fugir, depois de alguns anos ele morreu e o seu pai… ela nunca soube o que aconteceu com ele e não pretende descobrir , ainda menos encontrá-lo.

“Kylie! Kylie! Me escute. Sou eu, Jensen. Você está segura, amor. Deus por favor, volte para mim. Não vou machucar você. Nunca vou machucá-la”.

E devido a uma série de pesadelos com seu passado ela não consegue dormir, por isso tanto cansaço e olheiras. Mas tudo muda quando passa a dormir com Jensen que a faz sentir protegida e amada. Só que ele também tem os seus próprio demônios, ele tentando ajudar Kylie, vai abrir feridas do seu passado a muito tempo fechadas. Ele também sofreu muito no seu passado, quando sua mãe era abusada fisicamente, maltratada na frente do próprio filho pelo próprio pai. Jensen não suporta isso, homem que bate em mulher, machuca, maltrata… E para ter um futuro com Kylie vai abrir mão de todo controle na cama… Desde que tenha Kylie para sempre.

“Estou sob seu comando, Kylie. E não ofereço isso a ninguém. Só para você. Sempre para você”.

Nós não podemos esquecer de Joss e Chessy que são as melhores e únicas  amigas de Kylie que são inseparáveis, então nós vemos muitooo elas no livro. Amo isso. A amizade que elas possuem, a confiança e em todos os livros elas estarão unidas, ajudando uma a outra. Algo que é muito comum nos livros da Maya a amizade e o amor.

Kylie e Jensen vão passar por poucas e boas, a ponto de nos deixarmos com o cabelo em pé de tanto agonia. Este livro está super recomendado!!! Leiam! A autora soube abordar um tema muito importante que é o abuso, algo que tem ocorrido muito mesmo ultimamente. Eu chorei com esse livro, e na minha opinião é um dos melhores da Maya Banks. Foi emocionante ver o crescimento e envolvimento dos personagens.

Muita coisa vai rolar… Eu queria apenas uma continuação com esse casal que conquistou meu coração, espero encontrá-los no próximo livro.

Eu recomendo ler o primeiro livro da trilogia, antes desse, mas caso estejam ansiosos por essa leitura… leiam! Já adianto que contém spoiler do primeiro livro.

“Ele nunca acreditou muito em sorte ou destino, mas no momento em que colocou os olhos em Kylie percebeu que ela era seu destino. O problema era se ele seria o dela”.

Resenha|Roube o meu coração – Susan Mallery

Sinopsecapa roube o meu coração

Há dez anos, Maya Farlow partiu o coração do sensual Del Mitchell. Superindependente, ela não soube lidar com esta paixão avassaladora e decidiu fugir. Agora, Maya precisa trabalhar ao lado de Del para promover a cidade de Fools Gold. Por mais que este charmoso bad-boy esteja decidido a não se envolver com Maya novamente, ele é viciado em adrenalina. E nenhuma de suas aventuras radicais foi tão emocionante quanto entregar seu coração para Maya.

 


 

Boa tarde gente!!! Tudo bem?

Eu comprei esse livro porque eu senti uma ligação com a personagem, assim que a li a sinopse. Qual ligação? Ela é uma jornalista e eu uma estudante de jornalismo. Então assim que li a sinopse, comprei porque isso me chamou atenção.

Maya Farlow era apaixonada por Del Mitchell, e ele por ela, quando eram apenas jovens com seus 18 anos e pensavam que tinha o mundo todo a frente. Mas tudo mudou quando Maya com suas inseguranças fugiu de Del, abandonando-o e  mentindo  que não o amava insegura do amor que Del sentia por ela.

Agora após 10 anos eles se reencontram na mesma cidade e como se não fosse ruim, eles precisam trabalhar em um projeto juntos. O pior para Maya é que ela não consegue se desculpar com Del por tê-lo abandonado e finge que nada aconteceu. Finge que são apenas amigos que depois de anos se reencontraram.

“Por um segundo, enquanto a observava, ele se lembrou de como era antes. Quando Maya não estava tanto no comando. Quando olhava para ele com os olhos arregalados, a boca tremendo pouco antes que a beijasse”.

Só que as coisas não vão acontecer conforme Maya imagina e quanto mais se aproximarem, mais forte será a energia que une os dois. Só que Dell mesmo trabalhando com Maya em um projeto para cidade de Fools Gold, tem uma teimosia de não confiar nela. Não confiar nela como pessoa e profissional, e isso pode ser irritante no livro, porque passamos a conhecer Maya, e notarmos que não é mais a menina imatura que era a 10 anos antes.

“Eles eram tão jovens, pensou ela com saudosismo. Tão confiantes de seus sentimentos pelo outro. Tão certos do futuro. Mesmo que ela soubesse exatamente o que tinha acontecido e por quê, mesmo sem querer desejava que tivesse sido diferente. Que ela tivesse sido diferente”.

O trabalho de ambos, consiste em mostrar os pontos turísticos da cidade e o amor de pessoas que depois de anos permanecem juntos, por meio de vídeo, onde Del aparece na câmera e Maya como filmadora e editora. Essa aproximação dos dois, vai faze-los pensar no e se…estivéssemos juntos desde os 18 anos? Como seria? Será que teríamos sidos felizes? E principalmente… ainda nos amaríamos? São perguntas que fazem a si mesmo.

roube o meu coração, beleza de livros, blog, resenhas, Susan Mallery, best seller, romance, harper collins

Uma coisa é concreta, depois de Maya ter fugido de Fool`s Goold, seu futuro abriu um leque de possibilidades, que sua cidadezinha não permitia, dentre elas, poder fazer faculdade e Dell se aventurou pelo mundo a fora, aproveitando tudo o que a vida pode proporcionar, até mesmo criando uma prancha, ganhando muito dinheiro e sendo reconhecido como um grande empreendedor. Então, apesar de tudo, a separação dos dois os ajudaram a conhecer mais o mundo.

“Del tinha reivindicado seu coração e, até onde ela sabia, nunca o tinha devolvido”.

É…. Maya chegará a essa constatação, depois de se entregar para Del. O laço  que une os dois se entrelaçará, os tornando apenas um só. Maya entenderá o “porque” de nunca ter conseguido ficar muito tempo em um relacionamento, o porque de nunca dar certo com outras pessoas, ela enfim, descobre que depois de todo esse tempo, ela ainda era apaixonada por ele.

E mesmo com medo de confiar em Maya, Del lhe dará uma chance, uma chance aos dois. Só que um terrível segredo que Maya guarda, pode afastar os dois para sempre. Um segredo que ela prometeu não contar, mais todas as vezes que estão juntos falta sufocá-la. E Del vai descobrir. O que vai acontecer? LEIAM!!!! kkkk. Só digo uma coisa, o final são várias ondas de emoções que te deixará, atenta a tudo, com os olhos bem abertos, respiração presa, e o coração em descompasso.

Esse livro não é um dos melhores que li, mas também não é ruim. Gostei de saber um pouco mais de minha futura profissão e o medo da Maya em aparecer na frente das câmeras é algo que realmente acontece, e ela mostrou sua imensa capacidade Jornalística por detrás das lentes.

roube o meu coração, beleza de livros, blog, resenhas, Susan Mallery, best seller, romance, harper collins, mylena fernanda

 

Minha nota de 0 a 5 é 4. Confesso que tinha uma partes do livro que achei que era apenas enrolação, mas outras compensou. Eu recomendo pois é daqueles livros gostosinhos perfeito para ler em uma tarde. E quem sabe… Ele não acaba roubando o seu coração…

“ESTE LUGAR É ERRADO, A HORA ERRADA, MAS EU QUERIA QUE VOCÊ SOUBESSE MESMO ASSIM. EU AMO VOCÊ. E AMEI PELOS ÚLTIMOS DEZ ANOS. EU SÓ NÃO TINHA PERCEBIDO. NÃO IMPORTA O QUE ACONTEÇA, VOCÊ SEMPRE TERÁ UM LUGAR NO MEU CORAÇÃO”.

 

 

 

 

Resenha|Um lugar para o amor – Sherryl Woods

                                                                                                       Sinopse

um lugar para o amor, beleza de livros, sherryl woods, amo ler, livros,resenhas, harper collinsAbandonado pelos pais e separado dos irmãos, Ryan Devaney jamais deixou que alguém se aproximasse demais. Afinal, as pessoas não ficavam por muito tempo Mas sua sorte muda quando a porta de seu bar irlandês é escancarada por uma ruiva intensa e apaixonada pela vida. Maggie O’Brien decide que chegou a hora de derrubar de uma vez por todas a muralha de gelo em torno do coração de Ryan. Ele insiste em afirmar que não acredita no amor, mas o sorriso radiante e o toque carinhoso de Maggie fazem com que mude de ideia pouco a pouco.

Um espírito solitário que encontra conforto… O despertar de sonhos há muito esquecidos… Ryan se dá conta de todo o tempo perdido e agora seu maior desejo é reencontrar os irmãos. Mas ele estaria pronto para aceitar o desafio de Maggie, e reservar dentro dele um lugar destinado ao amor dela – para sempre?


 

Eu não conhecia nenhum livro dessa autora, e confesso que comprei o livro porque estava na promoção. Eu li em uma tarde de domingo e o que posso dizer….? Valeu a pena!!! Eu como uma pessoa super apaixonada por romance, me apaixonei por Ryan Devaney.

Ele é um personagem que não acredita no amor, pois quando era pequeno, ele o mais velho, junto com seus irmãos foram separados por meio da justiça, já que os pais não os tratavam como deveriam cuidar dos seus filhos. Isso quebrou algo dentro de Ryan, a ponto da gente pensar que ele jamais se recuperaria.

Mesmo após tantos anos, ele se sente culpado, porque quando a assistente social informou que eles iriam se separar, ele não fez nada, e mesmo sendo uma criança, acha que devia ter feito algo. Agora ele não é mais uma criança assustada, e sim um homem que se tornou rico, isso… Agora ele é  proprietário de um Bar Irlandês.

um lugar para o amor, beleza de livros, sherryl woods, amo ler, livros,resenhas, harper collins

Ryan é um cara muito solitário, nunca deixa ninguém se aproximar demais, pois no seu conceito, assim que ele abre o seu coração para alguém essa pessoa depois vai embora. Mas isso, não envolve nenhum relacionamento amoroso e sim as feridas que ele guarda de seus pais irresponsáveis e de  seus irmãos que foram separados quando eram apenas crianças indefesas.

E tudo muda quando em uma noite entra uma ruiva que ele acha deslumbrante, seu nome… Maggie O’Brien. Tudo o que Maggie precisa é de alguém que arrume o pneu do seu carro, entretanto acaba conhecendo Ryan. No decorrer do livro, os dois vão se aproximando, por causa de Maggie que começa a sentir algo por Ryan, porque se dependermos de Ryan ele não se aproxima de ninguém.

Maggie possui uma família grande e barulhenta… Tudo o que Ryan tanto quis, mas nunca teve, e isso faz com que ele não queira se aproximar dessa família. Mas assim como Maggie a família dela, é muito persistente e vai fazer todo o possível para ele fazer parte da família, mesmo que ele faça o contrário.

Os dois vão se aproximar aos poucos, Maggie vai fazer de tudo para tirar Ryan daquele buraco escuro que ele vive, e Ryan tentar se convencer de que ele não é o homem perfeito para ela. Aos poucos suas vidas vão se enlaçando e Ryan começa a se perguntar se seria tão ruim assim, ter um compromisso com alguém. Só antes de Ryan se comprometer com alguém precisa resolver alguns problemas do passado… Como encontrar os seus irmãos, pedir perdão, e quem sabe assim será feliz.

Esse livro nos mostra a importância de uma família, os melhores momentos que podemos partilhar e a infelicidade daqueles que não possuem uma. Eu super indico que vocês leiam essa obra maravilhosa e que junto com Ryan vejam a escuridão da vida começar a se dissipar, ganhando brilho ,e enfim… felicidade.

Frases

“Ainda assim, não conseguia desviar o olhar de Ryan. Afinal, ele era a fantasia feminina de um irlandês moreno e sensual”.

“O pânico desaparecerá com o tempo. Ryan também não é tolo. Um dia enxergará o que está a frente dele.

_Que Deus o ouça – retrucou Maggie, fervorosa”.

Maggie parece saber tudo o que precisa.

-Enão cabe a mim protegê-la de si mesma.

-Ela não lhe agradecerá. As mulheres não costumam gostar que os homens pensem por elas.

“Como poderia fazê-lo entender que, no momento em que Maggie o tocasse, passaria a fazer parte de sua alma? E que, a partir daí, teria o poder de destruí-lo se um dia o deixasse”?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Resenha|Esplendor da honra – Julie Garwood

Sinopse

Esplendor da honra, beleza de livros, blog, livros, julie garwood

Na corte feudal inglesa, a dócil Lady Madelyne sofre com as excentricidades cruéis do irmão, o Barão Louddon. No entanto, durante a vingança contra um crime sórdido, o Barão Duncan de Wexton – o Lobo – comanda seus soldados contra Louddon. Como o prêmio, ele captura Madelyne. 

Todavia, quando o lobo pousa o olhar sobre a orgulhosa beldade, é tomado por um sentimento que jamais sentira e jura protegê-la com a própria vida. Então, uma vez que a paixão entre ambos se tornou inevitável,será que eles darão uma chance ao destino e se entregarão de corpo e alma a esse amor imperativo e selvagem?                


A história se passa na Inglaterra no ano de 1099 onde a autora alterna pelo ponto de vista de Madelyne e Duncan.

Lady Madelyne já estava cansada dos abusos que sofria de seu irmão, o barão Louddon, então planeja uma fuga, mas antes ela decide salvar o pior inimigo de seu irmão, o barão Duncan de Wexton, que seu irmão fingindo uma trégua deixou-o entrar em sua fortaleza para em seguida amarrar sua mãos, tirar praticamente todas as sua roupas e deixá-lo congelando no frio, fazendo um espetáculo para todos assistirem.

Duncan não foi até Louddon imaginando que a trégua realmente seria cumprida, pois ele conhecia bem o homem inescrupuloso que Louddon era, ele foi com um plano bem arquitetado onde fazia parte que fosse mesmo capturado. Lady Madelyne vai até Duncan e mesmo com muito medo solta as mãos do barão e começa a ajudá-lo a sair daquele lugar, e a primeira reação de Duncan é ficar hipnotizado pela visão de Madelyne. Ele imaginava que a irmã de Louddon era bonita pelas descrições, mas o que ele viu o deixou sem palavras, pois ela não era bonita e sim uma beldade.

Esplendor da honra, beleza de livros, blog, livros, julie garwood

A pergunta que não quer calar é: Por que a irmã de Louddon estaria salvando-o? Seria alguma armadilha? Um plano de Louddon? Isso era o que se passava na cabeça de Duncan, enquanto ela dizia para ele segui-la ele apenas observava a virada que ele não imaginava que aconteceria no seu plano.

A vida de Duncan e Madelyne se entrelaçam a partir do momento em que ela decide aquecer os seus pés… como? Ela pegou os seus pés gelados enfiou-os debaixo das suas roupas, apoiando no seu abdomêm. Esse foi um dos gestos mais altruísta que Duncan já tinha visto, mas ele sabe que não pode ficar pensando nessas coisas, ele tinha um trabalho a fazer e de repente pega Madelyne informando que não estava atrás de seu irmão e sim dela. Duncan puxa mão de  Madelyne e a carrega  para a fortaleza de Louddon.

O primeiro pensamento de Madelyne é que ele está louco, mas assim que chega ao pátio ela percebe que de louco ele não tem nada, a sua frente ela ver centenas de soldados de Duncan preparados para a batalha e se agarra a ele o deixando-o um pouco desconcertado. O que não podemos esquecer é que Madelyne é irmã de Louddon o pior inimigo de Duncan e isso ele sempre repete a si mesmo.

A paixão, energia e amor que existe entre os personagens é de ficar com os olhos marejados. Observar o convívio de Duncan e Madelyne é maravilhoso. Nós vemos aquela personagem tímida, recatada, indefesa, ganhar coragem, força, liberdade,vida… E Duncan? Nós vemos um guerreiro incapaz de sorrir sorrindo, convivendo com a família, protegendo com unhas e dentes aqueles que ama.

Madelyne diz tudo que se passa na cabeça, já Duncan não gosta quando questionam sua ordens o que muita das vezes será divertido a ponto de gargalhar em alto e bom som. A gente pode imaginar o final, como um bom conto de fadas, mas com Julie Garwood é melhor se preparar para uma dose de suspense.

Eu indico esse livro. É daqueles que você vira à noite e anseia que a história não acabe.

Frases

“Lembrou-se que ela a irmão do inimigo, nada mais, nada menos do que isso. Bela ou não, ela era seu títere, a armadilha para apanhar o demônio”.

“Dunca era o seu Odisseu. Era seu amante, seu protetor, seu salvador contra o irmão”.

“Sim…Ela era mais tigresa que gatinha agora”.

“-Levará meu coração com você, meu adorável captor.

-Não, Madelyne. Eu sou o seu prisioneiro de corpo e alma”.

Resenha|Mas tem que ser mesmo para sempre? (Sophie Kinsella)

                                            Sinopse

sophie kinsella, mas tem que ser mesmo para sempre? resenhas, livro, resenha, beleza de livros

Juntos há dez anos, Sylvie e Dan compartilham todas as características de uma vida feliz: uma bela casa, bons empregos, duas filhas lindas, além de um relacionamento tão simbiótico que eles nem chegam a completar suas frases – um sempre termina a fala do outro.

No entanto, quando os dois vão ao médico um dia, ouvem que sua saúde é tão boa que provavelmente vão viver mais uns 68 anos juntos… e é aí que o pânico se instala. Eles nunca imaginaram que o “até que a morte nos separe” pudesse significar sete décadas de convivência.

Em nome da sobrevivência do casamento, eles rapidamente bolam um plano para manter acesa a chama da paixão: de um jeito criativo e dinâmico, passam a fazer pequenas surpresas mútuas, a fim de que seus anos (extras) juntos nunca se tornem um tédio.

Porém, assim que o Projeto Surpresa é colocado em prática, contratempos acontecem e segredos vêm à tona, o que ameaça sua relação aparentemente inabalável. Quando um escândalo do passado é revelado e algumas importantes verdades não ditas são questionadas, os dois – que antes tinhas certeza de se conhecerem melhor do que ninguém – começam a se perguntar: Quem é essa pessoa de verdade?…”.

Um livro espirituoso e emocionante que esmiúça os meandros do casamento e que demonstra como aqueles que amamos e achamos que conhecemos muito bem são os que mais podem nos surpreender.


Dan e Sylvie possuem um relacionamento perfeito, muito perfeito mesmo. Eles são um Casal com “C MAIÚSCULO”, é impressionante a forma como eles simplesmente sabem o que o outro está pensando.

Eles apostam coisas no restaurante como, eu sei o que você vai pedir e praticamente acertam o que o outro escolheu. Eles falam frases juntos, é previsível o que o outro vai fazer, pois já possuem 10 anos de casamento. Então após irem ao médico e descobrir que estão ótimos de saúde, ficam obviamente felizes, até o querido e maravilhoso médico dizer que possuem genes tão bons, que podem viver juntos pelo menos ainda 68 anos ao lado do outro.

Isso é algo bom não é? Claro! Porém isso começa a afligir suas mentes e eles ficam completamente apavorados, pois NINGUÉM se casa, pensando que vai ficar realmente junto pelo resto da vida com outra pessoa, até possuir cabelos brancos, pele enrugada, perder os dentes… E o principal, eles começam a pensar que a vida vai ficar “chata” e para evitar isso decidem fazer surpresas para o outro.

sophie kinsella, mas tem que ser mesmo para sempre?, resenhas, livro, resenha, beleza de livro, beleza de livros, mas tem que ser mesmo para sempre

O que era para ser algo bom, começa a ficar muito estranho. Sylvie vai começar a  desconfiar de Dan, quando ele começar a receber muitas ligações, ficar estressado demais, “raivoso”, com as mesmas desculpas que “não é nada”. Isso é algo que nunca aconteceu no relacionamento deles, desconfiança, traição, insegurança e agora não ter idéia do que Dan está pensando.

Sylvie desconfia de Dan e vai atrás da verdade. O que será que Dan esconde dentro de uma gaveta trancada a “sete chaves”? Uma gaveta que ela nunca tinha visto! E ela descobre. A verdade pessoal é de tirar o fôlego, juntos choramos pelo casal, torcemos, gritamos e rimos muito. Sophie Kinsella eu amei conhecer essa obra maravilhosa e ter me sentido parte desse casal que estará sempre comigo e ganhou uma parte do meu coração.

Dan e Sylvie foram personagens incríveis que me fizeram sentir muita raiva, tristeza, euforia, alegria, simpatia e carinho. A autora nos mostrou a importância do amor eterno, a lealdade entre si e a confiança.

Eu estou sem palavras, para dizer o quanto estou apaixonada por esse livro. Amei!

E sim pessoal. VOCÊS DEVEM LER. É aquele tipo de livro que mesmo depois de anos, você ainda se lembra.

Já leu esse livro ou pretende ler? Comente abaixo!!!!

Frases

“Nós dividimos nossa vida em década. Em cada década fazemos algo diferente e legal. Conquistamos coisas. Nos superamos. Tipo, que tal se, por uma década inteira, a gente só se falasse em italiano?”.

“Ele parece fechado em sua pequena bolha, perdido em pensamentos e até mesmo agressivo”.

“Eu costumava pensar que nosso casamento era uma entidade sólida. Firme e densa, com talvez somente uma ou outra falha sísmica.

Más será que essas falhas sísmicas são maiores do que eu pensava?” 

“Amar é achar uma pessoa infinitamente fascinante”.

 

Resenha|Um reino de sonhos – Judith McNaught

Sinopse

Um reino de sonhos, beleza de livrosRoyce Westmoreland, o “Lobo Negro”, é enviado pelo rei da Inglaterra para invadir a Escócia. Quando seu irmão, Stefan, sequestra Jennifer e Brenna Merrick, filhas de um lorde escocês, do convento onde vivem, as vidas de Royce e Jennifer se entrelaçam. Ele, um poderoso guerreiro que já ganhou muitas batalhas, não vê a hora de encontrar uma mulher que o amará pelo homem que é, não pelo medo inspirado por sua lenda. Ela, uma jovem rebelde em busca do amor e da aceitação de seu clã, mesmo na condição de prisioneira, não se deixa abalar pela fama de seu arrogante captor.  Conforme os conflitos entre os dois se tornam mais frequentes, a urgência de se entregarem um ao outro só aumenta. Certa noite, quando ele a toma apaixonadamente nos braços, desperta nela um desejo irresistível. Mas, se Jennifer seguir seu coração, perderá tudo aquilo pelo que vem lutando e jurou honrar.


A personagem Jennifer Merrick é enviada para o convento pelo seu próprio pai, devido a sérias acusações provocadas pelo seu “meio irmão” e praticamente rejeitar um noivado com um homem que ajudaria a aumentar ainda o nível dos Merrick nas batalhas que eram travadas. Ela rejeitou o noivo que imaginava ser loiro, possuir olhos azuis, ou seja, ela imaginava um príncipe de contos de fadas e não um velho que era mais velho que seu pai, o que a horrorizou e provocou um ataque de risos na frente do ex-noivo ao ficar sabendo que ele comia alcachofras para a virilidade.
resenha, um reino de sonhos, judith mc naught, livros, beleza de livros
Depois de passar dois anos no convento, o seu pai retorna  onde deixou a filha e afirma que perdeu a guerra e o futuro do clã depende dela. Tudo o que Jennifer mais desejava era isso, ser útil ao seu clã. Um clã que a odiava depois de tantas mentiras armadas contra ela.
Tudo o que Jennifer precisa fazer é se casar com Edric MacPerson. Quem é esse? Também um velho, ganancioso e nada parecido com um príncipe. Jennifer acaba aceitando se casar com o MacPerson, ela sempre adotou para si o lema dos Merrick: Ela era uma Merrick e os Merrick nunca admitiam ter medo de homem algum.
Isso parece funcionar, até que enquanto conversava com sua irmã Brenna em uma colina, ambas são sequestradas pelo Stephan Westmoreland. Quem é esse? Simplesmente irmão do lobo negro. O mais temível dos homens de toda Escócia, pior que o próprio diabo.
Brena fica muito assustada ao se deparar com o lobo negro e chora muito, enquanto Jennifer o ataca, ela é muito esperta e sabe que o lobo negro a pegou como refém para buscar informações sobre a quantidade de exército que estão preparando para a batalha ou obrigar seu pai a aceitar a derrota já que possui suas duas filhas em cativeiro.
Jennifer junto com sua irmã vai fazer de tudo para tentar escapar das mãos do lobo negro, vão tentar fugir, mas não vai dar muito certo. Aos poucos ela  vai descobrir que aquele lobo negro ou melhor Royce Westomoreland Duque de Claymore não é tão temível quanto os outros dizem.
Chegará uma hora que Jennifer terá que decidir com quem vai ficar sua lealdade. Com o clã de seu pai ou do lobo negro? Não será uma decisão fácil.
Esse é um daqueles livros que você termina e abre um enorme sorriso no rosto porque sabe que valeu a pena. A personagem vai irritar algumas partes VAI, mas nós vamos conseguir compreender. Esse livro é recheado de romance, com cenas muito divertidas que fica impossível não rir.
O lobo Negro é definitivamente o príncipe do meu Reino de Sonhos.
Claro que eu indico esse livro.

FRASES

 

Veio-lhe a mente a voz de seu pai, em pé no salão do Castelo de Merrick, instruindo os seus meios irmãos quando eram jovens: “Se for da vontade do Senhor que vocês morram nas mãos do inimigo, então que morram bravamente. Morram lutando como um guerreiro. Como um Merrick! Morram lutando…”.

“Ela era como um quebra cabeça cujas peças ele tinha de esperar para ver uma de cada vez, e cada peça era mais surpreendente que a anterior”.

“-Se eu fosse sua filha como se sentiria?

-Amaldiçoado”.

“Royce teve a estranha sensação de que ela era outra pessoa, mas quando ela se aproximou, aqueles olhos azuis e aquele rosto encantador não deixaram dúvida”.