Resenha|Ônix #2 – Jennifer L. Armentroud

                                                                            Sinopse

ônix livro, saga lux, beleza de livros

ESTAR CONECTADA A ELE É UMA DROGA!

Graças ao seu abracadabra alienígena, Daemon está determinado a provar que o que sente por mim é mais do que um efeito colateral da nossa bizarra conexão. Em vista disso, fui obrigada a dar um “chega pra lá” nele, ainda que ultimamente nossa relação esteja… esquentando.

ALGO PIOR DO QUE OS ARUM RONDA A CIDADE.

O Departamento de Defesa está aqui. Se eles descobrirem o que o Daemon pode fazer e que nós estamos conectados, vou me ferrar. Ele também. Além disso, tem um garoto novo na escola que, tal como a gente, guarda um segredo. Ele sabe o que aconteceu comigo e pode ajudar, mas, para fazer isso, preciso mentir para o Daemon e ficar longe dele. Como se isso fosse possível!

ATÉ, QUE DE REPENTE, TUDO MUDA.

Vi alguém que não deveria estar vivo. E tenho que contar ao Daemon, mesmo sabendo que ele não vai parar de investigar até descobrir toda a verdade.

NINGUÉM É O QUE PARECE SER. E NEM TODO MUNDO IRÁ SOBREVIVER ÀS MENTIRAS.


Olá gente! Como vocês estão? Tudo beleza?

Depois de Katy descobrir que seus vizinhos são áliens de luz, os luxen, que vieram de outro planeta e possuem super poderes, sua vida mudou drasticamente. O Daemon a trata como um cavalheiro, como se ela fosse uma pessoa muito especial para ele. Porem, Katy, acredita que ele não gosta dela, e essa aproximação bizarra que de repente ele demonstrou por ela é efeito da ligação existente entre eles.

A ligação que surgiu quando ele a curou. Agora é como se os dois fossem apenas um. O coração bate as mesmas batidas, no mesmo ritmo e sempre quando se aproximam, eles sentem a presença do outro, como um arrepio na nuca. Tudo que Daemon quer é demonstrar que gosta de Katy e mais do que isso. Mas a Katy se torna uma personagem nesse livro que muitas das vezes, chega a ser insuportável. A gente vê claramente o Daemon se esforçando, porém, ela sempre arruma uma justificativa para os seus atos.

“Dei mais alguns passos, parando ao sentir os dedos afundarem na terra molhada da margem. Um calor enlouquecedor fazia com que minha pele parecesse em brasa. Ardente. Cáustica”.

Em meio a tantas coisas, Katy descobrirá que de alguma forma pegou alguma “coisa” quando Daemon a curou, enquanto estava entre a vida e a morte. De repente ela perceberá que antes de tocar em alguma coisa, ou ela vai se mover, ou se afastar, explodir… O tipo de coisa inexplicável, que somente os Lux sabem fazer com seus poderes.

Saber lidar e conseguir controlar esses poderes recém descobertos será uma loucura, ainda mais quando Katy informar que deseja lutar contra os Arum, inimigos dos Lux. Tudo que Daemon quer é que Katy não se aproxime dos seus inimigos e o modo que ele tenta protegê-la de tudo é simplesmente lindo gente! Só que mesmo que ele não a ajude com isso, ela encontrará outra pessoa. Uma pessoa que Daemon não confia. Um cara gato, que estuda na mesma sala que Katy, e já demonstrou que tem interesse nela. 

“Não era justo com ele… nem com o Daemon. Não estava pronta para acreditar no meu vizinho, mas não podia continuar fingindo que não havia nada entre nós”.

SAGA LUX, LIVRO ONIX, EDITORA VALENTINA, BELEZA DE LIVROS, MYLENA FERNANDA, RESENHA, BLOG, JENNIFER L. ARMENTROUD

Daemon fará de tudo para que Katy acredite o quão importante é para ele. Demonstrará de diversas formas o quanto a deseja. E juntos vão embarcar em uma jornada, onde ela não acreditará no seu amor, e ele, como adora um desafio, irá provar que a ama. Katy tomará algumas decisões precipitadas e absurdas, o que me deu uma dor de cabeça, de tanto gritar com ela. E no final, todas as decisões que ela tomou, acarretará graves consequências. 

“Porque sei o que sinto aqui dentro. E, não sou o tipo de pessoa que foge das coisas, por mais difíceis que sejam. É melhor bater de cara numa parede de tijolos, do que passar o resto da vida imaginando o que teria acontecido”.

O grande problema que  gera algumas confusões no livro, é a confiança. A confiança será uma arma utilizada de diversas formas. A única pessoa que Katy precisará confiar será no Daemon, ainda que faça o contrário. Eles precisarão lidar com o DOD, o departamento de defesa, que de alguma forma, eles imaginam que sabem dos seus poderes. Apesar de todas as tristezas e mágoas que surgirá, algo muito interessante e inesperado acontecerá e nos deixará embasbacados.

Essa série é de causar arrepios. Você grita com os personagens e quase enlouquece quando um mal entendido é interpretado da maneira errada. Eu super Recomendo! Daemon e Katy não são normais. Nenhum dos dois com seus poderes extraterrestres. Mas, ao mesmo tempo, eles são perfeitos. O enredo e a maneira como dialogam encanta e irrita, isso que torna essa série tão especial.

“Acolhi de braços abertos aquela arrebatadora sensação. Minha visão mudou, parecendo pulsar em meio a uma cortina de névoa. Inclinei a cabeça ligeiramente de lado. A eletricidade impregnava o ar, devorando o oxigênio”.

Resenha|O erro – Elle Kennedy (Amores improváveis #2)

                                                              Sinopse

O erro, elle kennedy, amores improváveis, séries, resenhas, blog, amo livros, ler, eu amo ler, beleza de livros

Logan parece viver uma vida de sonhos. Com um talento incrível para jogar hóquei e um charme inato para conquistar mulheres, ele é uma das maiores estrelas da universidade de Briar. Mas por trás do característico sorriso maroto, ele esconde duas grandes angústias – a primeira, estar apaixonado pela namorada de seu melhor amigo. A segunda, saber que sua vida, após a formatura, se tornará um beco sem saída.

Um dia, por acaso, ele conhece Grace, uma garota tão encantadora quanto intrigante. Tudo nela parece ser original e deliciosamente contraditório – tímida, mas cheia de vida. Doce, mas ao mesmo tempo forte e confiante. Logan se vê mais e mais envolvido por ela.

Até que um grande erro colocará o relacionamento desses dois em risco. Logan terá de se esforçar muito para reconquistar Grace – nem que para isso ele precise amadurecer na marra e encarar suas questões mais profundas e doloridas.


Boa noite genteeee! Como vocês estão? Tudo bem? Eu andei sumida e demorei muito mais do previsto para finalizar essa leitura. Eu não tive nenhum problema ao ler o primeiro livro dessa série e na verdade, até ansiei por esse livro, só que não conseguia começar…Simplesmente empaquei nessa leitura, mas já terminei e vou contar como foi. Bora lá!

O erro é o segundo livro da série amores improváveis, onde conhecemos a linda história de Logan e Grace. Logan é um dos melhores amigos de Garret, e como todos os seus amigos tem uma vida baseada em festas, bebidas, garotas, entre outras coisas, mas o pior é que ele é apaixonado por Hannah, quem é ela? A namorada de Garret, o maravilhoso casal do primeiro livro, o acordo (Resenha Aqui). Mesmo sabendo que é apaixonado pela namorada do melhor amigo, ele não consegue odiar o cara, ao contrário, ele se sente um merda por gostar de uma pessoa que não pode ser sua.

“Mas hoje à noite vou seguir com o plano original. Ficar bêbado. Pegar alguém. E que se dane o resto”.

Todas as suas dúvidas e certezas mudará quando conhecer Grace que vai entrar em sua vida de uma forma bem diferente do que eu imaginava, e essa forma de entrar e sair, fará com que ele volte a procurá-la. Grace é uma garota do primeiro ano da faculdade, tímida, inteligente e bastante tagarela rsrsrs, diferente de Logan que é bastante popular, um dos melhores jogadores do time de Hóquei e muito cobiçado pelas mulheres.

“Por que não posso me divertir com um cara no banheiro? Estou na faculdade, droga. Deveria estar aproveitando a vida, fazendo besteira, “me encontrando”, mas não fiz merda nenhuma o ano todo”.

O que começa apenas com encontros casuais, acaba se tornando algo maior. Logan começa a perceber que estar com Grace é bom, é fácil conversar, é simples e percebe também que não pensa em Hannah, e aí surge a pergunta que vale um milhão de dólares. Será que está usando Gracie para esquecer Hannah?

” Seria idiota da minha parte usar a garota como distração sem perceber, mas agora que me dei conta disso me recuso a continuar. Não seria justo com ela”.

Mais e daí se Logan não quer continuar quando o destino faz exatamente o contrário. Assim que decide tomar essa decisão, ele se vê obrigado a se aproximar de Grace. E tudo pode continuar como se nada tivesse acontecido, mas Logan acabará revelando que não deseja usar ela como distração e isso, será o bastante para Grace não querer ouvir falar de Logan e se distanciará.

O erro, elle kennedy, amores improváveis, séries, resenhas, blog, amo livros, ler, eu amo ler, beleza de livros

Mais sabe o que Logan conversado com Hannah vai descobrir? Que ele não era apaixonado por Hannah e sim apaixonado pelo casal que ela forma com Garret. Ele é apaixonado sim, mais pela forma que o casal é feliz, a forma que eles riem. Logan percebe que amava o relacionamento deles e queria isso para si. Só que ele cometeu o erro de deixar Grace ir embora de sua vida.

“Terminei com Grace porque a coisa não podia ficar séria mas agora concluo que era exatamente isso que eu queria”.

Agora Logan vai fazer de tudo para Grace voltar para ele, as coisas mais absurdas que jamais imaginaria fazer, irá realizar para conseguir mais uma chance com ela. Será divertido ver esse casal se conhecendo novamente, descobrindo mais sobre si, aprendendo com os erros, construindo uma base para o relacionamento, enfim, sendo felizes.

Eu super recomendo esse livro, e vale destacar que a mãe de Grace é hilária kkkk, uma personagem espetacular e diferente. Logan e Grace enfrentarão alguns obstáculos no caminho, e situações bem difíceis onde será necessário usar a maturidade  que ambos conseguiram para seguir em frente e não deixar nada abalar seu relacionamento. 

O erro, elle kennedy, amores improváveis, séries, resenhas, blog, amo livros, ler, eu amo ler, beleza de livros

A minha nota para esse livro de 0 a 5 é nota 5!!! O meu erro foi não ter lido antes, fiquei com um pouco de receio de não gostar e acabei amando a história e os personagens. É aquele tipo que nos faz pesquisar tudo, como por exemplo, aprender mais sobre sobre o jogo hóquei. Por que não né? É mais um amor improvável que arrebatou o meu coração. 

 

“Perco o controle. 

Simplesmente. Perco. O controle.

Caio em prantos feito um bebê, bem ali, na frente do pai de Grace.

Ele fica petrificado”.

Resenha|O acordo – Elle Kennedy (Amores improváveis #1)

Sinopse

Tocante, profundo, engraçado, sexy… ”O Acordo” é um romance que vai te encantar e surpreender a cada página.

o acordo, amores improváveis, elle kennedy, beleza de livros, eu amo ler, livros, blog, best seller, books, romance, séries, resenhasHannah Wells finalmente encontrou alguém que a interessasse. Mas, embora seja autoconfiante em vários outros aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto Mesmo que isso signifique dar aulas particulares para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha.

Tudo o que Garrett Graham quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo qual tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúmes em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa. Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz com que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo.


O acordo é o primeiro livro da série amores improváveis que impactou todas as minhas estruturas e superou todas as minhas expectativas. Eu amo um romance. Sabe aquele livro que você lê a sinopse e pensa “cara, esse é bom, eu queroooo, eu necessitoooo”, foi exatamente dessa forma. Nós conhecemos Hannah Wells, uma garota muito inteligente que possui uma paixão por um de seus colegas de classe Justin Kohl.

“Justin Kohl se demora perto da porta para falar com alguém, e meu olhar se fecha sobre ele como um míssel teleguiado. Lindo”.

Justin é jogador de futebol americano, famosinho na sua escola, é lindo, humilde, não anda agarrado com as meninas, enfim… exceto a beleza, na opinião de Hannah  ele é o oposto de Garrett Graham. Um cara lindo que é jogador de Hóquei, igual ao  pai super famoso que muitos de seus amigos de classe idolatram.

Hannah nunca imaginaria em toda sua vida que um dia Garrett, o cara popular da escola, capitão do time de Hóquei que vive agarrado com várias meninas, e consegue tudo o que quer, ao ver sua prova e notar que ela tirou 10 em uma matéria que ele precisa estudar urgentemente para sua média não cair e continuar jogando Hóquei, iria pedir aulas particulares. Isso mesmo, só que Hannah não aceitará. A resposta de Hannah será imediatamente não, porque primeiro, ela está se preparando para um campeonato de música então está com muito trabalho, e segundo, ela não planeja se misturar com pessoas da estirpe dele.

“Garrett nota o meu olhar surpreso e arqueia as sobrancelhas novamente. ” Aprendi um monte de coisas sobre você no grupo de estudos. Seu telefone, seu nome completo, até onde você trabalha”.

Parabéns, você é mesmo um psicopata”.

O que Hannah não imagina é que Garrett insistirá muito, até descobrir que ela está apaixonda por Justin, um de seus colegas. Então irá propor um acordo, ela ajuda ele com as aulas particulares, e ele finge que é seu namorado para ela se aproximar de Justin, ficando no mesmo núcleo social.

Durante suas aulas com Garrett, será completamente impossível Hannah não acabar gostando do cara, como amigo óbvio. Será muito divertido ver a amizade surgir entre eles. Os dois serão como melhores amigos que estarão sempre juntos, dividindo confidências e se aproximando a cada vez mais. Hannah perceberá que Garrett não é o cara idiota com excesso de estrelismo e burro que imaginava, ao contrário, cada vez que eles se aproximar a amizade deles ficará mais intensa. 

o acordo, elle kennedy, beleza de livros, blog, amores improváveis, resenha, eu amo ler, blog, livros, books, séries, editora paralela

Será bastante diferente para Garrett entrar em seu quarto e ver Hannah em sua cama assistindo a um episódio de uma série, ao invés, dele estar se agarrando com ela, o que faria caso não fosse sua “professora” e na sua perspectiva sua amiga. 

“Hum…O que você quer ouvir?”

“Qualquer coisa. Não me importo”. Fico espantada com a intensidade da sua voz, a emoção brilhando naqueles olhos cinzentos. ” Só preciso ouvir você cantando de novo”.

Apesar de começar a surgir um clima entre os dois, ambos, não querem que fique um clima ruim e acabem se afastando. Eles precisam se lembrar que Hannah é  apenas sua amiga, algo que nunca teve do sexo feminino e Garrett além de seu amigo é seu namorado fictício.

“Não achei que a nossa farsa fosse resultar em alguma coisa com a qual eu precisasse me preocupar mas, evidentemente, meu plano está funcionando muito bem. Kohl só tem olhos para Hannah, e não gosto disso. Nem um pouco”.

Só que um acontecimento do passado de Hannah fará com que eles se aproximem, e que de amigos passem para namorados. Os dois possuem feridas que apesar de serem velhas, não cicatrizaram, e juntos serão capazes de curar um ao outro, mesmo que o destino faça de tudo para separá-los. 

o acordo, elle kennedy, beleza de livros, blog, amores improváveis, resenha, eu amo ler, blog, livros, books, séries, editora paralelaEsse livro é maravilhoso, com certeza eu indico e posso ler mais dez vezes que minha resposta seria a mesma. Todos os amigos de Garrett possuem suas próprias histórias que fazem parte dessa saga apaixonante e espero encontrar esses personagens nos próximos livros. A autora soube abordar um tema muito delicado que serve para todos os jovens ficarem mais alertas, leiam. Nós somos envolvidos em um enredo que possui muita música, cenas divertidas, bastante humor com um gostinho de quero mais. Enfim, o amor pode existir até mesmo nos casos mais improváveis.

“Tenho um perfil ideal no que diz respeito a rapazes. Calmo, sério, temperamental. Criativo, se eu tiver sorte. Tocar um instrumento é sempre uma vantagem. Inteligente. Sarcástico, mas não de um jeito depreciativo. Sem medo de mostrar suas emoções. Alguém que me faça sentir…paz”.