Resenha|Um lugar para o amor – Sherryl Woods

                                                                                                       Sinopse

um lugar para o amor, beleza de livros, sherryl woods, amo ler, livros,resenhas, harper collinsAbandonado pelos pais e separado dos irmãos, Ryan Devaney jamais deixou que alguém se aproximasse demais. Afinal, as pessoas não ficavam por muito tempo Mas sua sorte muda quando a porta de seu bar irlandês é escancarada por uma ruiva intensa e apaixonada pela vida. Maggie O’Brien decide que chegou a hora de derrubar de uma vez por todas a muralha de gelo em torno do coração de Ryan. Ele insiste em afirmar que não acredita no amor, mas o sorriso radiante e o toque carinhoso de Maggie fazem com que mude de ideia pouco a pouco.

Um espírito solitário que encontra conforto… O despertar de sonhos há muito esquecidos… Ryan se dá conta de todo o tempo perdido e agora seu maior desejo é reencontrar os irmãos. Mas ele estaria pronto para aceitar o desafio de Maggie, e reservar dentro dele um lugar destinado ao amor dela – para sempre?


 

Eu não conhecia nenhum livro dessa autora, e confesso que comprei o livro porque estava na promoção. Eu li em uma tarde de domingo e o que posso dizer….? Valeu a pena!!! Eu como uma pessoa super apaixonada por romance, me apaixonei por Ryan Devaney.

Ele é um personagem que não acredita no amor, pois quando era pequeno, ele o mais velho, junto com seus irmãos foram separados por meio da justiça, já que os pais não os tratavam como deveriam cuidar dos seus filhos. Isso quebrou algo dentro de Ryan, a ponto da gente pensar que ele jamais se recuperaria.

Mesmo após tantos anos, ele se sente culpado, porque quando a assistente social informou que eles iriam se separar, ele não fez nada, e mesmo sendo uma criança, acha que devia ter feito algo. Agora ele não é mais uma criança assustada, e sim um homem que se tornou rico, isso… Agora ele é  proprietário de um Bar Irlandês.

um lugar para o amor, beleza de livros, sherryl woods, amo ler, livros,resenhas, harper collins

Ryan é um cara muito solitário, nunca deixa ninguém se aproximar demais, pois no seu conceito, assim que ele abre o seu coração para alguém essa pessoa depois vai embora. Mas isso, não envolve nenhum relacionamento amoroso e sim as feridas que ele guarda de seus pais irresponsáveis e de  seus irmãos que foram separados quando eram apenas crianças indefesas.

E tudo muda quando em uma noite entra uma ruiva que ele acha deslumbrante, seu nome… Maggie O’Brien. Tudo o que Maggie precisa é de alguém que arrume o pneu do seu carro, entretanto acaba conhecendo Ryan. No decorrer do livro, os dois vão se aproximando, por causa de Maggie que começa a sentir algo por Ryan, porque se dependermos de Ryan ele não se aproxima de ninguém.

Maggie possui uma família grande e barulhenta… Tudo o que Ryan tanto quis, mas nunca teve, e isso faz com que ele não queira se aproximar dessa família. Mas assim como Maggie a família dela, é muito persistente e vai fazer todo o possível para ele fazer parte da família, mesmo que ele faça o contrário.

Os dois vão se aproximar aos poucos, Maggie vai fazer de tudo para tirar Ryan daquele buraco escuro que ele vive, e Ryan tentar se convencer de que ele não é o homem perfeito para ela. Aos poucos suas vidas vão se enlaçando e Ryan começa a se perguntar se seria tão ruim assim, ter um compromisso com alguém. Só antes de Ryan se comprometer com alguém precisa resolver alguns problemas do passado… Como encontrar os seus irmãos, pedir perdão, e quem sabe assim será feliz.

Esse livro nos mostra a importância de uma família, os melhores momentos que podemos partilhar e a infelicidade daqueles que não possuem uma. Eu super indico que vocês leiam essa obra maravilhosa e que junto com Ryan vejam a escuridão da vida começar a se dissipar, ganhando brilho ,e enfim… felicidade.

Frases

“Ainda assim, não conseguia desviar o olhar de Ryan. Afinal, ele era a fantasia feminina de um irlandês moreno e sensual”.

“O pânico desaparecerá com o tempo. Ryan também não é tolo. Um dia enxergará o que está a frente dele.

_Que Deus o ouça – retrucou Maggie, fervorosa”.

Maggie parece saber tudo o que precisa.

-Enão cabe a mim protegê-la de si mesma.

-Ela não lhe agradecerá. As mulheres não costumam gostar que os homens pensem por elas.

“Como poderia fazê-lo entender que, no momento em que Maggie o tocasse, passaria a fazer parte de sua alma? E que, a partir daí, teria o poder de destruí-lo se um dia o deixasse”?