Resenha|Desencantada #5 (Série Perdida) – Carina Rissi

Sinopse

Livro Desencantada, Carina Rissi, Beleza de livrosValentina de Albuquerque descobriu muito cedo que não é nenhuma princesa encantada. Em vez de bailes e romance, tudo o que a jovem deseja é encontrar um jeito de viver com dignidade longe do pai e da madrasta, que tem como hobby fazer da vida dela um inferno.

A oportunidade surge com uma proposta de casamento. Quase passando da idade de se casar, Valentina cogita aceitar. Seu coração não se alvoroça com o pretendente, mas ela não está à procura do amor. Seria um bom arranjo… se o capitão Leon Navas não cruzasse o seu caminho.

O misterioso espanhol é mal-educado, irritante, atrevido — além de lindo —, e Valentina ficaria muito feliz se jamais voltasse a vê-lo. Mas o destino parece decidido a reuni-los, e, após um equívoco embaraçoso, ela está noiva de Leon, de quem pouco sabe, exceto que seu coração dispara toda vez que seus olhares se cruzam e que irritação não é o único sentimento que o capitão lhe desperta.

Então Valentina sofre um terrível acidente. Assustada, porém disposta a provar que não foi um simples acas

o, ela vai atrás do responsável. Entre suspeitas, disfarces, segredos e contratempos, a moça acaba sucumbindo à irresistível e devastadora paixão, sem se dar conta de que o perigo ainda está à espreita…

Poderá uma garota nem um pouco encantada viver um conto de fadas e conseguir o seu final feliz?


Olá leitores lindos!!! Tudo beleza com vocês?

Eu não acredito que terminei de ler o quinto livro da série perdida, e meu coração está despedaçado gente! Vou contar o por quê!

Valentina é uma pessoa forte que depois da morte de sua mãe precisa conviver com seu pai que pouco lhe dá atenção e sua madrasta que a detesta e claro faz de sua vida a pior possível. Mas sua vida que até então, não havia surgido nada de interessante, além de um cachorro que teimava em segui-la e claro, conquistar seu coração, nada que pudesse causar uma reviravolta em seu destino. Até… conhecer o capitão Leon Navas. Apesar de todo rebuliço que o seu coração e seu corpo sentiu ao vê-lo, o encontro dos dois não foi um dos melhores baseado na espontânea combustão que surgiu ao trocarem “desaforos” um com o outro. Isso tudo, apenas porque eles queriam comprar a mesma coisa! Adoro isso nos romances, já li algo parecido kkk.

“Não deve confiar em um homem que já tem um amor, Valentina”, ela dissera certa vez. “Um marinheiro sempre vai voltar para o mar e deixá-la em casa cuidando dos filhos. Isso não é ser esposa, mas apenas uma governanta com benefícios”.

A vida de Valentina sofre uma grande reviravolta quando devido a um pequeno incidente com o capitão Leon Navas é flagrada agarrada com ele, dando a atender aos olhares curiosos que eles estavam tendo um momento “caliente”. Agora tudo o que faltava era ambos serem obrigados a se casar, e isso mesmo que acontece.

Mesmo os dois tendo suas implicâncias, é inegável perceber a conexão, a eletricidade que existe entre Valentina e Leon. Uma faísca que acende sempre que estão muito perto, ou implicando sobre algo que na verdade não tem importância, mas o ato de discutir sim. Esse livro parece bem normal até aqui, mas Carina Rissi decidiu colocar um drama enlouquecedor que me deixou extasiada durante a leitura, e devido a isso, assustei meus coelhos algumas vezes com meus gritos. kkkk , não foi por mal!

“Era melhor eu descobrir uma maneira de parar de sentir aquelas coisas quando estava perto dele, ponderei, antes que fizesse algo ainda mais estúpido que me casar com Leon Navas. Como lhe entregar o meu coração”.

O pior da vida de Valentina não era apenas se casar com uma pessoa que mal conhecia, mas ser empurrada do navio do seu noivo durante uma noite que estavam alguns amigos e familiares festejando. Valentina não sabe nadar, e depois que foi jogada ao mar foi socorrida por uma senhora que cuidou dela e também mostrou uma abotoadura de ouro que foi encontrado junto com seu corpo, não resta mais dúvidas a Valentina. Ela acredita piamente que seu noivo Leon Navas foi o homem que tentou assassiná-la. 

Livro Desencantada, Beleza de Livros, Resenha, Carina Rissi, Editora Verus

Antes disso eles tiveram uma discussão e na cabeça dela, o seu noivo tentou matá-la, assim como alguns acreditam que ele matou a noiva que ele tinha a tanto tempo atras, e agora que está considerada a morta a mais ou menos duas semanas, ela volta para descobrir a face do seu verdadeiro assassino. Para isso acontecer, a doce Valentina entra na casa de Leon disfarçada de homem para ser um criado e desvendar aquele mistério.

“No entanto devia ser seguro, pois desconfiei de que ele não chegou realmente a me ouvir, já que uma sombra cruzou o seu rosto e ele começou a rir. Um som vazio e triste, que por alguma razão fez minha garganta apertar”.

Afundado em sua tristeza e em busca da sua noiva que até foi considerada suicida, não deixará Leon perceber o que está embaixo do seu nariz, e o pior, que Valentina acredita que ele é o culpado. Uma coisa eu digo leitores, esse pode ser um jogo com intrigas, segredos, revelações que nem sempre pode ter um final feliz, como nos contos de fadas.

É interessante ver Valentina conhecer um pouco do universo onde apenas os Homens são bem aceitos, e muito engraçado se colocar em algumas situações que nem mesmo ela imaginava que poderia acontecer consigo, claro, além de se disfarçar de homem.

“Ela pensa que é água calma e suave, mas está enganada. Valentina é uma ressaca: toda turbulência e movimento”.

Amei o fato da Carina Rissi exaltar o Espanhol através do Leon, é uma língua que eu amo do fundo do coração. Nesse quinto livro, e acredito que seja o último da série perdida, me fez chorar de emoção e reviver outros momentos com personagens que cativaram meu coração como Ian, Sophia, Elisa e Lucas. Voltar a vê-los cada um ao lado do seu parceiro, foi indescritível.

Eu com certeza indico o livro desencantada. Um livro que nos mostra que para conseguir um final feliz e um príncipe encantado foi preciso passar por altos e baixos, não foi fácil. Um livro que nos mostrou o passado e o futuro. A Série perdida que me deixou perdidamente sem chão e sem palavras tamanho amor que sinto, e o meu coração se encontra despedaçado pois anseia por uma continuação.

“Raios! Leon mexia comigo de tal maneira que eu me perdia de minhas próprias resoluções!”.

 

 

Resenha|Perdida – Carina Rissi

                                                                    Sinopse

livro perdida, carina rissi, resenha, beleza de livrosSofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam.

Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa – ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo – e lindo – Ian Clarke,

Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos…

Perdida é uma história apaixonante com um ritmo intenso, que vai fazer você devorar até a última página.


Primeiro eu quero dizer que não é a primeira vez que eu leio esse livro. Eu li a dois anos atras enquanto eu buscava uma leitura que me tirasse a noção do tempo, e me fizesse chorar de alegria por ter encontrado a história mais encantadora da vida. Foi assim que eu conheci a escrita Carina Rissi, e eu já digo, essa autora sabe escrever, sabe te tirar do chão e até mesmo fazer você implorar em seu direct por uma continuação. Acha exagero? Acredite, não é!

Sophia Alonzo é uma mulher muito ligada a tecnologia e ama as coisas que o  século vinte um proporciona, mas sua vida muda radicalmente quando é transportada através de um aparelho celular para o século dezenove. Eu li isso em uma resenha antes de ler o livro e pensei “Que máximo!” e foi por isso que decidi conhecer essa história.

“Olhei freneticamente em todas as direções e não havia nada ali. Nada! As pessoas, a cidade, tudo havia mudado!”.

O que você faria se visse o seu mundo diferente, carruagens passando, um homem em cima de CAVALO perguntando de forma bem “estranha” se você estava bem, enquanto você não tem ideia do que aconteceu nos últimos minutos. Simplesmente tudo sumiu!

A mulher que vendeu o celular para Sophia fez isso de propósito para que ela descobrisse a si mesma, mas em outra época, onde tudo que ela mais amava não existia mais. O homem que ajuda Sophia se chama Ian Clark e perante aos seus olhos a mulher foi assaltada por isso, ela usa aquela saia curta que ele considera estar nua em sua época. Ian é um homem lindo, possui posses e fará de tudo para ajudar Sophia a voltar para a casa, (seja lá de onde ela tenha vindo) mesmo que o seu coração não queira exatamente isso.

“Eu não estou sem roupa! As pessoas se vestem assim lá onde eu vivo. Para de dizer que estou pelada! – Era constrangedor ver que minhas roupas (ou falta delas) o deixavam tão pertubado“.

perdida, carina rissi, beleza de livros, eu amo ler, resenha

É claro que Sophia não fala que veio do futuro, até porque ninguém acreditaria nisso né gente! E nesse outro século ela precisa lidar com costumes que ela jamais imaginaria. Imagina se o seu banheiro fosse uma casinha pequena, com um buraco e precisasse limpar sua bunda com alface. Isso é nojento, mas é uma das coisas que existiam naquele tempo. É super engraçado e mágico a precisão que Carina Rissi consegue transmitir cada detalhe através das palavras.

“Até as crianças que eu vi pareciam ter saído de um quadro antigo, usando roupas demais se comparadas com as do meu mundo”.

A cada momento interessante que Sophia se encontra com Ian é enviado uma mensagem naquele celular que a transportou para o século dezenove. Mensagens que informam que ela passou de nível ou algo assim. O mais louco é que ela começa a gostar de Ian. O cara lindo e maravilhoso que sempre a está ajudando, e sempre que está perto dela a deixa sem fôlego.

 “Não que eu estivesse apaixonada por Ian. Eu não estava! Mal o conhecia!Mas alguma coisa nele mexia comigo. Uma coisa que eu não sabia explicar nem para mim mesma!”.

Quanto mais se aproxima de Ian, mais sua jornada para aquele século parece estar acabando. A sua vontade de voltar para a metrópoles parece menos firme do que antes. E seu coração parece mais próximo de Ian. Ah! Queridos leitores! A pessoa que levou Sophia para o século passado deixou claro que ela precisaria completar sua jornada. Mas o que ela pode fazer para impedir que os níveis de sua jornada continue avançando para ficar mais tempo com Ian?

“Ele tinha razão. Existia um nós -eu não sabia desde quando,mas existia! E era forte! Tão forte que, talvez, me quebraria em duas quando voltasse para casa. E eu sabia que voltaria, sentia que voltaria. E meu coração se despedaçaria”.

Sophia e Ian é o tipo de casal mais lindo que já vi nos livros e a cada cena eu me apaixonava mais… mais… e mais. Não existe no mundo casal mais perfeito que eles, e olha que eu já li muitos livros. A conexão do amor  que existe entre eles é capaz de ultrapassar até mesmo as barreiras do tempo. Eu li esse livro, chorei um bocado até meus olhos incharem.

Foi um final épico de novela das 09! Carina Rissi obrigada por existir, obrigada por criar personagens tão reais e situações tão semelhantes a nossa vida. Eu amei perdida e fiquei perdidamente apaixonada por todos os personagens.  Valeu por escrever mais livros e continuar essa série que indubitavelmente é uma das melhores!

“Estava exatamente onde deveria estar, pensei com tristeza. Ela havia dito isso, que eu estava onde deveria estar. E, sem poder esclarecer nem para mim mesma, eu soube que havia chegado ao fim da jornada”.

 

 

Resenha|A pequena livraria dos corações solitários #1 – Annie Darling

a pequena livraria dos corações solitários, eu amo ler, livros, séries, annie darling, beleza de livros, resenha

                                                                                    Sinopse

a pequena livraria dos corações solitários, annie darling, eu amo ler, livros, série, felizes para sempre, resenha, belezadelivros, beleza de livros

Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos. Assim, quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar.

Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes. Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”. O primeiro livro da série A Livraria dos Corações Solitários!

 


Olá gente!!! Como vocês estão? Tudo beleza?

A pequena livraria dos corações solitários é o primeiro livro da série, onde conhecemos a história de Posy e Sebastian. Os livros seguintes será retratado a história dos amigos de Posy que junto com ela, trabalham em uma livraria. O melhor lugar do mundo!!!

Posy Morland tem 28 anos e um irmão de 15 anos que precisa cuidar porque perdeu os pais ainda quando eram crianças. Desde então, ela sempre viveu sua vida na livraria Bookends, onde seus pais trabalhavam antes de morrer. Sebastian Thorndyke é neto de Lavinia Thorndyke, proprietária da livraria Bookends.  Os dois conviviam juntos quando crianças, e Posy achava Sebastian um gato, vivia atrás dele, até que um dia … ele a trancou em um depósito de carvão embaixo da loja. Depois de ter visto tantos bichos e ficado com tanto medo, a paixonite dela por ele acabou.

Sebastian é conhecido como  o homem mais grosso de Londres, apesar de ser belo, maravilhoso, lindo por fora, ele verbalmente fala coisas que outros não falariam. Ele é sempre direto e até rude. O caminho dele com Posy cruzará quando Lavinia morrer. Ela morrerá e deixará a Livraria para Posy, a quem sempre confiou e para Sebastian a Rochester News. Uma propriedade bem próxima da outra.

“- Meu tipo de cabelo não dá para escovar – ela disse, defensivamente.

-É verdade-concordou Sebastian. – Está mais para aquele tipo que os passarinhos adoram fazer ninho. Agora venha, levante”.

A condição de Lavinia para Posy herdar a Bookends, foi que ela precisava fazer o negócio crescer em dois anos, ao contrário, a livraria seria transferida para o seu único neto, Sebastian. O problema era que já fazia um bom tempo, que não entrava dinheiro na livraria, ela estava praticamente a beira da falência, mas Posy, junto com sua equipe de amigos e leitores apaixonados, encontram uma solução.

“As pessoas ainda adoravam ler. Ainda adoravam se perder em um minuto criado em papel e tinta. Ainda compravam livros e, com o tipo certo de plano e paixão, elas os comprariam na Bookends”.

Apesar de Sebastian demonstrar que não gosta de ficar na presença Posy, ele aparecerá constantemente na casa dela. Ainda mais quando Posy declarar a todos que vai reabrir a livraria com apenas livros românticos, será chamada Felizes para sempre e Sebastian vai querer participar disso, mas só tem um probleminha….  Ele quer apenas livros policiais com o nome adaga sangrenta.

” De qualquer modo, eu não concordei em transformar a Bookends em uma livraria de literatura policial. Eu disse “Ah, que seja”, que não é a mesma coisa que dizer sim. Ele não ia parar de falar, então eu precisava dizer alguma coisa e ele não ouviria um não”.

a pequena livraria dos corações solitários, annie darling, eu amo ler, livros, série, felizes para sempre, resenha, belezadelivros, beleza de livros

Em uma narrativa enlouquecedora e muito divertida, nós vamos conhecendo esses personagens tão teimosos que nem percebem que o amor da vida deles, está a um passo de distância. O livro é recheado com frases de livros, dentre eles, o morro dos ventos uivantes, Jane Eyre, Alice no País das maravilhas..Foi enriquecedor conhecer esse livro, entender o amor pelos livros e ser entendido.

Ficará uma loucura total quando Posy em plena ciência de suas faculdades mentais, desenvolver uma história no word bem caliente, onde os personagens principais são ela e Sebastian. Será desconcertante depois diferenciar realidade da fantasia.

“Posy não podia acreditar como era possível sentir falta de alguém que passava a maior parte do tempo sendo um tormento em sua vida”.

Eu com certeza indico esse livro. Eu amei a história, mas na minha opinião, o final ficou um pouco corrido, acredito que deveria ser desenrolado de uma forma mais lenta, com mais detalhes. O bando de desajustados dos amigos de Posy, prometem render ótimas histórias, cada um com uma personalidade peculiar que me deixou ansiosa para conhecer. Enfim, uma livraria + um coração solitário = Fórmula perfeita para o amor.

 

“Porque você minha querida, mais que qualquer outra pessoa, sabe que lugar mágico uma livraria pode ser, e sabe que todos precisam de um pouco de magia na vida”.

                                                                                                                           -Lavinia Thorndyke