Resenha|O segredo do Conde #2 (Os Sedutores de Havisham) – Lorraine Heath

Sinopse

O segredo do conde, Beleza de livrosEm uma noite de verão, Edward Alcott cede à tentação e beija Lady Julia Kenney nas sombras de um jardim. A paixão que se agita dentro dele, no entanto, precisa permanecer oculta, porque a jovem está noiva de seu irmão gêmeo, o Conde de Greyling. Mas quando uma tragédia atinge família dele, Edward faz um voto ao irmão doente, fingindo ser Greyling até que a condessa dê a luz ao primeiro herdeiro.

Depois que ele retorna de uma viagem de dois meses, Julia encontra um marido mudado, mais ousado e perverso, mesmo que limite seus encontros a beijos. E, a cada dia, ela se apaixona mais profundamente por ele.

Para Edward, as brumas do desejo provocadas naquela noite tempos atrás são rapidamente reavivadas. Ele anseia ser o verdadeiro marido dela. Mas deve se atrever a arriscar tudo e revelar seus segredos?


Oi meus amores! Quem leu o primeiro livro pôde conhecer um pouco do famoso Edward Alcott, um dos maiores sedutores de Londres que bebe toda hora como se não se importasse com nada e ainda por cima, odeia sua cunhada. Sim, ele acredita que ela roubou o seu irmão de si, a partir do momento que decidiu se casar com Albert e o impediu de sair com ele para viajar ou para clube de mulheres.

Edward uma vez beijou a Lady Julia, noiva do seu irmão na época, pois ela não fazia ideia que não era o Albert, e quando descobriu fez de tudo para manter distância dele. Afinal, ela ia se casar com Albert o irmão gêmeo dele, não o Edward.

A vida dos três muda drasticamente quando durante uma viagem Albert morre, e durante os seus últimos suspiros, implorou ao irmão que fosse ele, fingisse que quem estava voltando era Albert. Desse modo Julia não ia sofrer com sua morte e perder o bebê que estava esperando. Júlia já tinha perdido três bebês e seu marido faria o possível para que esse nascesse bem e com saúde.

“Ele tinha conseguido passar a noite inteira sem ser descoberto, embora tenham existido momentos em que ele quisesse confessar tudo. Precisava se lembrar de que ela só era gentil com ele porque acreditava que fosse Albert”.

Os dois irmãos eram praticamente iguais aparentemente, o que mudava cada um era que Albert era terrivelmente apaixonado por Júlia, não conseguia se desgrudar dela nem por um segundo, enquanto Edward se perdia nas farras que fazia com diversas mulheres e bebia tanto scotch (uísque escocês) igual água.

O segredo do conde, Lorraine Heath, Beleza de Livros, Romance, belezadelivros, eu amo ler, apaixonada por livros, louca por livros

Edward pensava que não seria tão difícil se passar pelo falecido irmão, até perceber que ficar tão próximo de Júlia o fez relembrar de uma memória não tão distante de quando ele a beijou no jardim. Sim, nunca sentiu o que sentiu ao beijar uma mulher quando beijou Júlia e foi um choque descobrir que ela só havia retribuído porque pensava que ele era Albert. Assim como pensava o mesmo agora.

“Mas até então ele seria o marido dela – se não de verdade, que fosse de mentira por um bem maior. Para honrar um juramento que tinham feito sem pensar nas consequências”.

Edward começa a entender que na verdade sempre foi apaixonado por Júlia e era exatamente por amá-la que sempre a distanciou de si mesmo sendo o maior sedutor de Londres. A história é contada pelo ponto de vista dos dois personagens então também começamos a ver que Júlia começa a amar o marido ainda mais com o passar dos dias e a atração entre eles fica dez vezes maior.

Edward começa a pensar que talvez não seja tão ruim ser Albert para sempre… Ele pode fazer isso… Mas a questão é, o que Júlia vai fazer quando descobrir isso? Descobrir que seu amado marido está morto, e tem um “impostor” no seu lugar.

“Ela merecia muito mais do que ele conseguiria lhe dar, mais do que ele teria direito de lhe dar. Era importante que ele não se esquecesse de que a companhia dela era apenas temporária”.

O segredo do conde é sem dúvidas o que deixa o leitor agoniado pelo final e ansiando pela descoberta. Além do fato de que na Inglaterra não podia se casar com o irmão do falecido. O casamento não era considerado legítimo e os futuros filhos bastardos. Então será que vai ter um final feliz?

Esse livro traz tantas sensações que somos seduzidos por cada capítulo. Os finais são emocionantes e deixa nossos batimentos cardíacos em rápida velocidade. Um romance que pode dar muito certo, ou muito errado e para saber o final desse magnífico casal, eu recomendo que leia.

“Ele sabia que seus motivos não eram totalmente altruístas, mas nunca disse que não era egoísta. Porque, no fim, seu silêncio a manteria com ele, e Edward a queria mais do que quis qualquer coisa na vida”.

Resenha|Codinome Lady V (Os Sedutores de Havisham #1) – Lorraine Heath

Sinopse

Codinome Lady V, Lorraine Heath, Beleza de Livros, Eu amo ler

Cansada de rejeitar pretendentes interessados apenas em seu dote escandalosamente vultoso, Minerva Dodger decide que é melhor ser uma solteirona do que se tornar a esposa de alguém que só quer seu dinheiro. No entanto, ela não está disposta a morrer sem conhecer os prazeres de uma noite de núpcias e, assim, decide ir ao Clube Nightingale, um misterioso lugar que permite que as mulheres tenham um amante sem manchar sua reputação.

Protegida por uma máscara e pelo codinome Lady V, Minerva mal consegue acreditar que despertou o desejo de um dos mais cobiçados cavalheiros da sociedade londrina, o Duque de Ashebury. E acredita menos ainda quando ele começa a cortejá-la fora do clube. Por mais que ele seja tudo o que ela sempre sonhou, Minerva não pode correr o risco de ele descobrir sua identidade, e não vai tolerar outro caçador de fortunas.

Depois de uma noite de amor com Lady V, Ashe não consegue tirar da cabeça aquela mulher de máscara branca, belas pernas e língua afiada. Mesmo sem saber quem ela é, o duque nunca tinha ficado tão fascinado por nenhuma outra mulher antes.

Mas agora, à beira da falência, ele precisa arranjar muito dinheiro, e rápido. Sua única saída é se casar com alguma jovem que tenha um belo dote, e sua aposta mais certeira é a Srta. Dodger, a megera solteirona que tem fama de espantar todos os seus pretendentes.


Oi gente! Tudo beleza com vocês? Eu finalizei a leitura desse livro e aproveitei para ler o segundo livro da série e já posto resenha dele. Codinome Lady V é um romance onde Minerva Dodger está cansada dos caçadores de dotes, então decide fazer algo muito perigoso, algo que uma dama jamais faria. Ela decide passar uma noite com um cavalheiro em um clube chamado Nightingale. Um clube que ao entrar promete satisfazer todos os seus desejos.

Geralmente as pessoas que vão a esse clube são mulheres casadas que já não aguentam os seus maridos, e para que a reputação não seja comprometida, todas as mulheres vão mascaradas e os homens vão normal mesmo, até porque as mulheres precisam reconhecê-los.

“O que se desejava era um parceiro de cama. Ashe gostava da honestidade do local, e esse era o motivo pelo qual ele parava ali com frequência quando estava em Londres. Nada de fingimento, joguinhos ou falsidade”.

Foi aí que Ashe viu uma mulher mascarada que o deixou hipnotizado, curioso e mesmo as regras do clube sendo clara no quesito de que as mulheres vão até os homens, ele se viu decidido indo até ela. Com a pouca iluminação do local é difícil ver exatamente o tom do cabelo da pessoa, essas coisas, então diríamos que seria quase impossível reconhecer a mulher sem a máscara.

Utilizando o codinome de Lady V, Minerva conhece o local que tanto é comentando no cantinho dos salões de baile. E para quem não entendeu, esse Lady V é de virgem, isso leitores, ela é doida, entrou em um local que não tem as melhores das reputações e ainda pretende perder a virgindade nele.

“Afinal ela tinha ido até aquele lugar para perder a virgindade de um modo que não deixaria arrependimentos. E deitar-se como duque de Ashebury seria uma experiência inesquecível”.

Codinome Lady V, Romance, Beleza de Livros, Eu amo ler, Livros, Lorraine Heath, Eu amo ler, Apaixonada por Livros, Romance de Época, Os Sedutores de Havisham, belezadelivros

O fato da Lady V ser virgem vai fazer com que o Duque de Ashebury não tire a honra dela enfatizando o quanto é importante ela fazer isso com alguém que ame. Sim, o que o Duque não sabe é que Minerva não vai desistir tão fácil e volta novamente aquele clube. Só que dessa vez, Ashebury está mais do que disposto a ajudá-la nesse quesito.

Durante a leitura nós começamos a perceber que o Duque possui sérias dúvidas de que talvez  a mulher que não sai dos seus pensamentos seja justamente Minerva Dodger, a mulher que afasta todos os pretendentes quando percebe o imediato interesse no seu exorbitante dote.

“Uma mulher que sabia o que queria, ousada, corajosa e franca. Bem, talvez nem tão franca. Ela queria revelar sua identidade. Mas por mais que desejasse que ela se identificasse, Ashe compreendia sua hesitação”.

A situação entre eles se complica quando Ashe descobre que suas finanças não estavam indo bem como ele imaginava. Ao contrário, ele começa a perceber que está praticamente falido. Em meio a essa situação que ele se vê exatamente da maneira que Minerva jamais poderia aceitá-lo, sendo um caçador de dotes.

Codinome Lady V mostra Minerva que mesmo com seu escandaloso dote não procura apenas um marido mas sim o grande amor da sua vida. A única coisa que me incomodou foi a insegurança de Minerva o que muita das vezes me deixou de cabelo em pé, mas não impede que seja um romance que prende a atenção do leitor do início até o final e que sem dúvidas vai tirar seu fôlego.

É claro que eu recomendo, que venha o próximo livro.

“Ashe não podia ficar com lady V e Minerva Dodger. Ele teria de escolher uma delas”.

Resenha|Entre o amor e a vingança #1 (O clube dos canalhas) – Sarah MacLean

SINOPSE
Entre o amor e vingança, beleza de livros

O que um canalha quer, um canalha consegue… Uma década atrás, o marquês de Bourne perdeu tudo o que possuía em uma mesa de jogo e foi expulso do lugar onde vivia com nada além de seu título. Agora, sócio da mais exclusiva casa de jogos de Londres, o frio e cruel Bourne quer vingança e vai fazer o que for preciso para recuperar sua herança, mesmo que para isso tenha que se casar com a perfeita e respeitável, Lady Penélope Marbury. Após um noivado rompido e vários pretendentes decepcionantes, Penélope ficou com pouco interesse em um casamento tranquilo e confortável, e passou a desejar algo mais em sua vida. Sua sorte é que seu novo marido, o Marquês de Bourne, pode proporcionar a ela o acesso à um mundo inexplorado de prazeres. Apesar de Bourne ser um príncipe do submundo de Londres, sua intenção é manter Penélope intocada por sua sede de vingança. Mas isso parece ser um desafio cada vez maior, pois a esposa começa a mostrar seus próprios desejos e está disposta a apostar qualquer coisa por eles… Até mesmo seu coração.



Oi meus lindos! Tudo beleza com vocês? 

Gente! Que livro é esse? Eu sei que essa autora arrasa com nossos corações e quem disse que esse seria diferente? Ou melhor como eu pude pensar diferente.

Após Bourne perder toda sua fortuna em um jogo de cartas devido sua própria inexperiência e juventude, sendo manipulado pelo seu próprio tutor, aquele quem deveria cuidar dele após a morte dos seus pais, faz com que um desejo imenso e terrível de vingança assole seus dias. Mesmo após dez anos ele conseguir ser dono de um dos maiores cassinos de Londres, mesmo após possuir o triplo de sua antiga fortuna, a vingança continua em pé. Apenas esperando o momento certo para agir e dar o golpe final no seu oponente.

“O grande segredo da sociedade é que a ruína não é nem de perto tão ruim como fazem parecer”.

Entre o amor e a vingança, Editora Gutenberg, Romance, Sarah Maclean, Beleza de Livros, Romance, Resenha, Série.

Quando o momento chega, a virada de jogo para que ele consiga a propriedade de sua família, a propriedade dos seus antepassados de voltas, ele descobre que para comprar aquela casa, é necessário que ele se case com Penélope Marbury. O dote de Penélope é simplesmente um valor em dinheiro exorbitante mais a  propriedade dele. Isso porque depois de tantos anos ela não se casou e o pai pretende casá-la imediatamente para garantir o futuro promissor de suas outras duas filhas solteiras.

“A perfeição é limpa demais, fácil demais. Eu não quero perfeição, tanto quanto não quero ser perfeita”.

Quando ele fazia parte da alta classe londrina e ainda possuía a fortuna herdada pelos seus pais, ele e Penélope eram vizinhos, amigos e muito próximos. Próximos no sentido que eram melhores amigos, mas depois que ficou sem dinheiro e foi jogado para a rua apenas com a roupa do corpo, fez com que ele se distanciasse de tudo que lembrasse sua antiga vida e seu título. Agora depois de tantos anos sem falar com sua antiga melhor amiga, ele só pensa em uma coisa, casar-se com ela em prol da sua vingança pois terá sua propriedade e acabar com a vida do homem que o manipulou quando era tão jovem e imaturo.

O livro é pelo ponto de vista tando de Penélope quanto de Bourne. No decorrer da leitura Penélope percebe que esse Bourne não é o seu antigo amigo que ria mais e que agora se tornou tão fechado, tão sério. Enquanto isso Bourne fica cada vez mais entre o amor e a vingança, não sabe o que escolher, por qual optar. Não mesmo, até descobrir que Penélope também mudou muito. Ela quer saber de aventuras e agora com seu marido, ela espera que ele possa proporcionar isso a ela.

Por isso que eu digo, o mundo dá muitas voltas gente! Enquanto ele tenta afastá-la de sua vida, ela pensa em entrar e fazer parte de sua vida e até mesmo do seu cassino: O anjo caído. 

Entre o amor e a vingança, Editora Gutenberg, Romance, Sarah Maclean, Beleza de Livros, Romance, Resenha, Série.

“Durante toda sua vida,  Bourne destruiu tudo de valor que teve. Quando Penélope percebesse isso… que ele era todo tipo de decepção, ela o agradeceria por não permitir que se aproximasse muito”.

O Cassino mais famoso e cobiçado de Londres, possui outros três sócios, e claro, que cada um possui sua própria história e isso já me deixou mega ansiosa para ler os próximos livros. Bourne é um homem que mesmo após perder tudo em um jogo de cartas, abriu o cassino onde todos que jogam, pelo menos a maioria, perde tudo aquilo que conquistou.

“O anjo caído. Uma lembrança, não apenas do nome do clube, mas do risco que assumiam aqueles que ali entravam, depositavam suas apostas sobre o feltro macio, lançavam os dardos de marfim e assistiam a roleta girar em um borrão de cor e tentação”.

Entre o amor e a vingança, Editora Gutenberg, Romance, Sarah Maclean, Beleza de Livros, Romance, Resenha, Série.

Um jogo é assim, você tem que saber que sua vida, seu futuro está ali, naquelas cartas, e precisa ter sorte. Agora meu querido, jogar o jogo do amor é muito mais perigoso, pois nem sempre você sai ileso, não é só seu futuro e sua vida, mas seu precioso coração, emoção e pensamentos. Como dizer a um homem que sonhou com sua vingança por dez anos, a cada hora, minuto e segundo para simplesmente esquecer e escolher o amor?

A história desses personagens me cativou de tal maneira que não consegui desgrudar os olhos de cada linha e ainda me fez perder o meu ônibus. Acredita! kkkk…Realmente o casamento entre eles parece um jogo,um jogo muito perigoso. Qual será o final disso tudo? Quem vai ganhar? Quem vai perder?  Estou ansiosa para ler os próximos livros, e sem dúvidas recomendo essa obra prima.

“Não aposte o que está não está disposta a perder, querida. Terceira regra do jogo”.