Resenha|O Sonho do Tigre #5 – Colleen Houck

Sinopse

O Sonho do  Tigre, Colleen HouckCom a derrota do feiticeiro Lokesh, só parecia restar ao príncipe Kishan Rajaram passar a eternidade cumprindo a promessa de proteger a linda e irascível deusa Durga. Preso no passado, ele sofre depois que seu irmão, Ren, e Kelsey, a garota que ambos amam, voltam ao presente e começam a viver o seu “felizes para sempre”.

Então, quando o xamã Phet aparece pedindo sua ajuda para salvar Kelsey, Kishan agarra a oportunidade com unhas e dentes, disposto a voltar atrás na sua decisão de ficar no passado e assim mudar seu destino. O tigre negro está prestes a descobrir que aquilo que parece o fim pode ser apenas um recomeço…

Com um desfecho extraordinário, a autora Colleen Houck apresenta neste quinto volume uma visão completa da empolgante saga dos tigres. Numa complexa teia de viagens pelo tempo, Kishan e Durga concluem, entre idas e vindas, uma tarefa após a outra para garantir que a linha traçada para o destino da humanidade seja cumprida – o tempo todo lutando contra a tentação de interferir e redesenhar o futuro.


Oi meus amores! Eu não consigo acreditar que essa série acabou. A série que impactou leitores no mundo todo e entrou para a lista dos mais vendidos da The New York Times tamanho talento e magia que possui em cada linha. Primeira coisa que eu já digo para vocês queridos leitores, é que se você ainda não leu os livros anteriores dessa saga, não leia esse livro (a não ser que queira spoiler). É essencial a leitura dos livros anteriores para entendermos como a história se desenrolou. Sem dúvida você vai ficar sem palavras.

O príncipe Kishan ficou no passado com a deusa durga, e mesmo tendo ciência da sua decisão, nada o impede de ficar se remoendo de culpa e desejo de voltar e ficar com Kelsey. Quando surge o grande momento, aquele onde ele pode fazer tudo jeito certo, ele percebe que talvés consiga ter o seu grande final feliz. Mas nada acontece conforme o esperado e ele percebe que seu dever é fazer algo muito mais importante que tentar recuperar Kelsey. Ele tem um dever a cumprir e isso vai impactar, sem dúvidas, o futuro de Kelsey.

“Ser um tigre foi a punição que recebi por me apaixonar pela namorada de Ren”.

Tudo o que você leu nos livros anteriores aconteceu com um propósito e nada foi por acaso. Kishan e a deusa durga tem uma lista de tarefas para realizar nesse livro e todas elas incluem voltar ao presente e fazer algumas alterações para que ocorra tudo do devido modo. Como assim? Nós vamos entender o que aconteceu desde o início da maldição do tigre, como realmente se desenrolou os fatos, como se estivéssemos assistindo os bastidores de um filme.

O Sonho do Tigre, Colleen Houck, Romance, Ação, Beleza de Livros, Resenha, belezadelivros.com, Editora Arqueiro

A leitura é sem dúvida instigante, a ponto de deixar o leitor boquiaberto e falando “Não acredito!”. Essa missão de cumprir cada tarefa que tem naquela lista vai ajudar Kishan se aproximar mais de Anamika (deusa durga) e sentir a relação crescer entre eles é maravilhoso.

“Eu deveria me sentir fragilizado, sabendo que ela estava me protegendo tanto que eu a protegia, mas também me sentia orgulhoso por ser o companheiro de uma guerreira tão formidável”.

 

A história de todos os personagens sempre esteve ligadas, desde o início e para entender isso, é necessário ler esse livro. Tanto Kishan quanto Ana vai ter poder suficiente de mudar tudo, mas se eles mudarem tudo, nada será como foi, e talvés eles nunca se encontrem. Ter esse poder pode trazer consequências muito negativas, mas você pode fazer tudo do jeito que aconteceu ou mudar. Kishan pode mudar o seu destino.

O livro tem 600 páginas e somos fisgados pelo cenário, pela cultura e pelos personagens. Nós vamos descobrir que a história nunca foi sobre Ren e Kelsey, mas sempre foi do Kishan. Tudo teve o seu propósito para que Kishan cumprisse o seu dever junto com a deusa durga. Foi por meio deles que foi possível escrever uma saga tão linda e cheia de aventuras. E se não fosse pela maldição do tigre, nada seria como deveria ser.

“Se havia duas pessoas feitas uma para a outra, eram esse dois. O fato de eu pensar isso me espantou. É isso mesmo que eu acho? Kelsey estava destinada a ficar com ele desde o início?”.

Lendo o sonho do Tigre eu percebi que Kishan e o Sr Kadam foram os grandes protagonistas, e precisaram passar por algumas situações novamente para cumprir o seu dever e deixar a história seguir o caminho que precisou seguir. O sonho do tigre nos trás grandes surpresas e essa saga merece sempre um lugar especial na sua estante.

Eu não gostei do final do Sr. Kadam, eu acho que ele merecia um final muito, muito, muito feliz, não que tenha sido exatamente triste. Foi um dos personagens mais altruísta que tive o prazer de conhecer.

O Sonho do Tigre, Colleen Houck, Romance, Ação, Beleza de Livros, Resenha, belezadelivros.com, Editora Arqueiro

Em relação ao Kishan e Ana, não tenho palavras para descrever o quanto me emocionei com suas atitudes e você querido leitor, vai se emocionar também. Já falo para preparar a caixinha de lenços porque as lágrimas estarão rolando no seu rosto quando menos imaginar.

“Meu irmão era um homem nobre e merecia toda a felicidade que veio a ter. Ele a havia conquistado”.

Em um cenário onde vemos o passado, futuro e presente somos embarcados em uma viagem pelo sonho do tigre. Um romance cheio de ação, aventura e hinduísmo que vai deixar o leitor pensando sobre tudo que aconteceu, e porque aconteceu. Nós vemos a história sobre uma nova perspectiva e mesmo já tendo lido esses livros e relido cada um, até chegar nesse, eu posso dizer com os olhos marejados que valeu a pena ler cada um de vocês e que vou sentir muita falta. Com certeza eu recomendo!

 

Resenha|O Destino do Tigre #4 – Colleen Houck

Sinopse

O Destino do Tigre, Romance, Ação, Colleen Houck, Livro, Resenha, Beleza de Livros, belezadelivros.com,  Kelsey, Ren e Kishan sobreviveram a três aventuras dramáticas e muitas provações. Mas, antes que possam partir na busca pelo último presente da deusa Durga, têm que enfrentar o feiticeiro Lokesh em seu próprio território.

O vilão sequestrou Kelsey e já detém o poder de três amuletos. Ela precisa escapar de suas garras para quebrar a maldição do tigre, libertando seus amados príncipes. Esse, porém, é apenas o início da história em que escolhas difíceis e decisivas devem ser feitas por todos.

O elemento principal agora é o fogo, e em meio a lava, demônios, animais fantásticos e zumbis, o trio enfrenta seu derradeiro desafio. O caminho é arriscado e cheio de reviravoltas potencialmente fatais. Só uma coisa é certa: ninguém pode fugir de seu destino. A saga dos tigres chega ao auge. Nunca antes Kelsey, Ren e Kishan sofreram tanto, estiveram tão unidos e precisaram lutar contra inimigos com tamanho poder. Emocionante do início ao fim, O destino do tigre explica todos os mistérios que unem os personagens e promete surpreender os leitores.


Oi meus amores! Enfim, chegamos ao quarto e penúltimo livro da saga “A maldição do Tigre”. O quarto livro que nos mostra o que vai acontecer com Ren, Kishan e Kelsey. Será que enfim, a maldição será desfeita e nossos tigres libertos? Após Kelsey ser sequestrada pelo maior vilão da saga, ela vai precisar utilizar todos os artifícios que estão ao seu dispor para se salvar e salvar Ren e Kishan.

“Se sair deste quarto significa jantar como demônio, que seja. Por ora, vou entrar no jogo dele, mas, se eu tiver que sucumbir, vou sucumbir lutando”.

Nesse livro a autora também aborda o hinduísmo e religião demonstrando que para escrever essa saga, sem dúvidas, foi necessário muita pesquisa para entrar em universo em que pouco conhecemos e com base no que vamos lendo, somos cativado e sem notar ficamos interessados por tais temas.

Eu fiquei chocada com algumas cenas porque quando você pensa, o que mais pode acontecer? De repente você ver que pode acontecer muita coisa ainda e logo nos primeiros capítulos você vai perceber isso. Eu chorei logo nesse início com a morte de alguém muito querido, e vai fazer muita, muita falta. 

O Destino do Tigre, Beleza de Livros, Colleen Houck, Editora Arqueiro, belezadelivros.com, Saga, Série, Romance, Ação

As missões de Ren, Kishan e Kelsey vai ficar cada vez mais árdua e será necessário eles irem ao passado para conseguir quebrar a maldição e selarem os seus destinos. Com quem Kelsey vai ficar no final? Ren? Kishan? Os últimos capítulos vão deixar o leitor com o cabelo em pé e com certeza vai deixá-lo surpreendido.

“Meu objetivo na vida seria fazê-lo acreditar que eu não tinha absolutamente nenhum arrependimento em relação à minha escolha. Fingir que estava inteira. Completa”.

Você vai se emocionar e implorar para que o final de cada um deles seja feliz. O destino do Tigre é um romance recheado de aventura, ação, ciúme, intriga e uma batalha épica para o gran final da maldição e pelo coração de Kelsey. Em meio as lágrimas vamos sentir o destino de cada um deles serem selados. Eu com certeza indico essa série, pois em meio ao amor e sacrifício que somos fisgados em uma narrativa que vai deixar nosso coração quentinho e ansiando pelo próximo livro “O sonho do Tigre”.

“Procure prêmio de Durga. Quatro oferendas, cinco sacrifícios. Uma transformação. Fera torna-se mortal”.

 

 

Resenha|Um marido de faz de conta – Julia Quinn (Os Rokesbys #2)

                                                    Sinopse

um marido de faz de conta, julia quinn, os rokesbys, eu amo ler, beleza de livros, resenhaEnquanto você dormia…

Depois de perder o pai e ficar sabendo que o irmão Thomas foi ferido durante uma batalha nas colônias, Cecilia Harcourt tem duas opções igualmente terríveis: se mudar para a casa de uma tia solteira ou se casar com um primo vigarista. Então ela cruza o Atlântico, determinada a cuidar de seu irmão pelo tempo que for necessário. Só que, após uma semana sem conseguir localizá-lo, ela acaba encontrando seu melhor amigo, o lindo oficial Edward Rokesby. Ele está inconsciente, precisando desesperadamente de cuidados, e Cecilia promete salvar a vida desse soldado, mesmo que para permanecer ao lado dele precise contar uma pequena mentira…

Eu disse a todos que era sua esposa.

Quando Edward recobra a consciência, não entende nada. A pancada na cabeça o fez esquecer tudo que aconteceu nos últimos três meses, mas ele certamente se lembraria de ter se casado. Apesar de saber que Cecilia Harcourt é irmã de Thomas, eles nunca foram apresentados. Mas, já que todo mundo a trata como esposa dele, deve ser verdade.

Quem dera fosse verdade…

Cecilia coloca o próprio futuro em risco ao se entregar completamente ao homem que ama. Mas quando a verdade vem à tona, Edward talvez também tenha algumas surpresas para a nova Sra. Rokesby.


Olá leitores maravilhosos! Tudo beleza com vocês?

Eu terminei esse livro tão rápido de tamanha ansiedade que eu fiquei apenas de saber da sinopse dessa história tão, mas tão linda. Um marido de faz de conta é o segundo livro da trilogia lançada até no momento, chamada Os Rokesbys. Quando eu li essa sinopse fiquei louca e pensei: Eu preciso, necessito, não consigo viver sem ler esse livro kkkk. Então vamos ver o que eu achei!

Edward fica hospitalizado e inconsciente após sofrer um grave ferimento em uma de suas missões que presta para a coroa. Ele não sabe o que aconteceu nos últimos três meses, não tem ideia, ele simplesmente perdeu a memória de tudo que aconteceu, inclusive com sua missão. Agora imaginem só, você acordar e descobrir que está casado!

“Cecília tivera três dias para imaginar o que Edward Rokesby poderia dizer quando enfim despertasse. Tinha pensado em várias possibilidades, das quais a mais provável era: “Quem diabo é você?”

Tudo o que Cecília queria mesmo era encontrar o seu irmão Thomas, aquele que era melhor amigo de Edward e que passava por tantas missões, assim como ele. Se para encontrar seu irmão será preciso dizer que é casada com Edward é exatamente isso que ela vai fazer. Ela só não imaginava que ele fosse perder a memória e acreditasse piamente que ela era casada com ele.

Os dois apesar de não se conhecerem pessoalmente, já trocaram algumas frases em cartas que o próprio irmão Thomas enviava para a irmã. Ele já tinha certo interesse pela moça apesar de nada ter sido dito, então porque estranhar Cecília quando ela diz que eles se casaram né.

“Ela o encarou com uma expressão sábia e pesarosa, e Edward quase sentiu o mesmo. Havia algo nos ohos dela- a cor, o brilho…-que, quando encontrava os dele, o fazia perder o fôlego”.

A autora alterna a história para o ponto de vista de Cecília e Edward, então conseguimos saber exatamente o que o outro está pensando. Os dois procuram Thomas e ao decorrer da história eu pensei que Thomas só queria juntar os dois, o seu melhor amigo com sua irmã, e eu acharia isso perfeito, mas não foi bem isso que Julia Quinn preparou para nós e foi justamente essa parte que eu considerei negativa.

um marido de faz de conta, julia quinn, os rokesbys, romance de época, editora arqueiro, resenha

Cecília fica com medo da reação de Edward ao descobrir que ela mentiu para ele, mas o que ela nunca imaginaria é que ele também tinha uma carta na manga, e quando menos imaginasse seria lançada sobre ela. Os dois personagens nos tiram do sério ao decorrer da leitura e tudo que queremos é gritar para eles contarem a verdade um para o outro, casarem, ter um bando de filhos e serem felizes para sempre.

“E então, naquele instante, ele sentiu como se tivesse voltado a ser um garotinho, olhando para a inda menina do outro lado do salão, aquela que ninguém tinha coragem de abordar. Era ridículo, uma loucura descabida”.

Eu amei esse livro e super recomendo, assim como eu disse na resenha do livro anterior “uma dama fora dos padrões”, a autora já chega com tudo, sem enrolação e logo início você é transportado para outra época, outra vida e quando termina e volta para a terra se estranha com o seu próprio espaço tamanha familiaridade que tinha sentido do outro lado. Cecília e Edward são dois personagens lindos que com toda certeza era para ficarem juntos, mas não de uma maneira tradicional e sim de uma maneira mais complexa, começando por um marido de faz de conta.

” A guerra só era suportável por causa da amizade e da certeza de que havia pelo menos uma outra pessoa ali que valorizava a vida dele tanto quanto a própria vida”.