Resenha|Devoção – Maya Banks (Trilogia Surrender)

                                                                              Sinopse

Primeiro ela testou os limites do desejo com a trilogia Breathless. Agora, Maya Banks, a autora best-seller #1 do NY Times, vai ultrapassá-los. Na trilogia Surrender, casais que desejam renovar seu compromisso vão perceber que um momento de desatenção pode custar muito caro…

devoção, maya banks, trilogia surrender,quinta essencia, leya, resenha, beleza de livros, blog, eu amo ler, livros, booksChessy e Tate estão casados há anos. No início, o relacionamento deles era tudo o que Chessy queria. Ela oferecia ao marido a submissão e, em retribuição, ele cuidava para que ela se sentisse completamente segura e feliz.Porém, em alguns anos, Tate . passou a dar menos atenção a Chessy, fazendo com que ela se sentisse em segundo plano. Cada vez mais infeliz em um casamento que havia sido, um dia, tudo o que ela tinha sonhado, Chessy sabe que algo de muito urgente precisa ser feito, antes que coloquem tudo a perder. Tate ama sua esposa.. Sentir-se provedor de Chessy sempre foi sua prioridade. Mas, ultimamente ela aparenta estar distante e infeliz, deixando-o preocupado. Tão preocupado que decide organizar uma noite muito especial, que pode reacender a chama que existia neles no começo.

Mas, uma ligação no momento errado quase coloca tudo a perder: a segurança de Chessy, o plano de Tate, a crença no amor… Ao perceber que estava prestes a perdê-la, Tate prepara-se para o grande embate da sua vida. Decidido a reverter a situação a qualquer custo e conquistá-la novamente, ele vai mostrar a ela que nada é mais importante do que o amor que sentem um pelo outro.


O livro devoção é o terceiro da trilogia Surrender, onde conhecemos a história de Chessy e Tate. Esse casal nós conhecemos no primeiro livro  rendição e no segundo devoção. Enquanto eu estava lendo os outros livros, eu ficava me perguntando porque Tate não dava mais atenção a Chessy , e passava diversos tipos de coisas na minha cabeça e com certeza de qualquer outro leitor que esteja lendo essa trilogia. As melhores amigas de Chessy são a Jossy do primeiro livro e a Kylie do segundo, então, nos livros anteriores nós ficamos sabendo que Chessy e seu marido estão passando por uma situação difícil no seu casamento. Um casamento de 7 anos. Mas o que poderia ser? Tate parece não notar que sua mulher está infeliz, ou será, que ele sabe e fecha os olhos para isso?

“Chessy adoraria poder dizer que sua própria vida amorosa- seu casamento- era tão incrível quanto os relacionamentos de suas melhores amigas”.

Chessy planeja contar para o marido como se sente, pedir mais atenção, pois ele coloca o trabalho em primeiro lugar, a deixando pelo terceiro, quarto plano, algo que é inadmissível para um homem como ele… Um homem que é dominador, que precisa colocar as necessidades da sua mulher a frente das suas, cuidando dela, tornando prioridade em sua vida. Só que Tate esqueceu do seu papel. Esqueceu que sua mulher é uma submissa e ele seu dominador. Tudo o que ele prometeu ao se casar…Não existe mais.

Como ela queria isso de volta! Como ela queria o marido de volta! Queria que as coisas fossem como antes da tentativa de ele ganhar a vida por conta própria, constituindo uma empresa de planejamento financeiro com um sócio que sumiu na primeira oportunidade e deixou-o na mão, atendendo sozinho a clientela”.

Tate só vai descobrir como anda o seu casamento, após Chessy desabafar toda sua angústia no dia que estiverem comemorando mais um ano de casamento. O dia que ele marcará um jantar, e não chegará, o dia que ele cairá na real e perceberá que está prestes a perder a mulher amada. O mais louco dessa história é que o personagem Tate, nem sequer pressentia como sua mulher estava infeliz, ele via que ela estava diferente, mas não sabia que o motivo era ele. Nos primeiros anos de casamento, colocava o mundo aos seus pés, agora não se importa tanto com isso.

devoção, maya banks, trilogia surrender,quinta essencia, leya, resenha, beleza de livros, blog, eu amo ler, livros, books

Chessy verá uma cena na noite da comemoração de seu casamento que a deixará chocada, revoltada, triste e pedirá um tempo para o seu marido, seu casamento… A gente começa a entender como Tate se sente, ele ama sua mulher e jamais pensou que um dia ela pudesse se separar dele, nunca imaginou isso, e em sua cabeça ela sempre estaria ali para ele, era algo concreto, que ela sempre estaria ao seu lado. Ele fará de tudo para reconquista-la, tudo mesmo… E quando está no caminho, ele receberá um telefonema bem na hora errada, um telefonema que pode ser o ponto final para a sua relação.

“Tate não conseguia respirar. Uma mão invisível parecia apertar sua garganta sem piedade, privando-o de oxigênio. As palavras de Chessy pareciam tão…Definitivas. O fato de que merecia cada uma delas fazia o pânico se espalhar por seus nervos. Uma vida sem Chessy era impensável”. 

O telefonema que Tate recebeu, permitiu que algo muito ruim acontecesse com sua mulher e isso é algo que pode ser imperdoável para ele. Nesse momento a gente começa a pensar como será o final do livro, será se ficarão juntos, será se ele vai mudar? E no meio da história a gente tenta compreender porque Tate está tão longe… Será que ele trai ela? Seria esse um dos motivos?

“Ele passou a mão pelos cabelos, sentindo-se abalado. Chessy o imobilizou com o peso de seu olhar e sua expressão acusadora e, ao mesmo tempo, devastada.

-Ah desculpe-me, Tate. Deixei você chateado? Que egoísta da minha parte não dar a você toda a minha atenção”.

Enquanto lia os livros anteriores, eu ansiava cada vez mais para ler esse, para tentar entender Tate, afinal, foram anos ignorando sua mulher, não cumprindo o papel de dominador. Esse livro não superou as minha expectativas. Eu amo todos os livros da Maya e esse foi o único que ao terminar, senti falta de algo, uma continuação na história. 

Sabe aquele livro que a todo momento, você sente que o personagem vai fazer uma burrada? Eu senti isso ao ler esse livro. Tate é um personagem que ao mesmo tempo que eu queria passar a mão na cabeça e dizer que vai ficar tudo bem eu queria bater e chutar.

Eu já li muitos livros que tratam sobre dominação e submissão, e realmente gosto, a única coisa que não gosto é quando a mulher deixa trabalhar, porque já tem o marido para suprir suas necessidades, porque o marido pediu que o fizesse. Na minha opinião toda mulher precisa de sua independência, ainda mais financeira.

Enfim… A trilogia encerrou e meu coração está encharcado de amor por esses personagens. Eu recomendo esse livro, afinal, a história é muito boa e a escrita da Maya, como sempre, perfeita!

“Aquela seria a maior luta de sua vida, e Tate estava totalmente pronto para a batalha. Não haveria amarras capazes de prendê-lo diante da tarefa de reconquistar Chessy, seu amor, sua fé, sua confiança. Ele queria tudo. Em troca, ele se daria inteiro para ela”.

Resenha|Submissão – Maya Banks (Trilogia Surrender)

                                                                                                          Sinopse submissão, maya banks. trilogia, surrender, beleza de livros, amo livros, resenha, blog, eu amo ler, livros, leitura

Maya Banks, a autora de romances eróticos best-seller do The New York Times, está acostumada a romper barreiras. Com a trilogia Breathless (Obsessão, Delírio e Fogo), ela testou os limites do desejo ao contar a história de três amigos e suas relações amorosas um tanto picantes. Agora, com a trilogia Surrender, Maya quer ultrapassá-los. Em Submissão, segundo livro da série,ela nos conta a história de Kylie, uma mulher assombrada pelas lembranças tortuosas do passado, explorando ao lado de Jensen, um homem dominador, as possibilidades de um recomeço como ela nunca poderia imaginar.Os fãs de romances eróticos vão adorar a sequência do livro Rendição. E aqueles que ainda não conhecem os encantos da escrita de Maya Banks nunca mais vão abandoná-la.


O livro submissão é o segundo da trilogia Surrender. Eu li a mais ou menos um ano o primeiro livro chamado Rendição e amei muito! Agora eu comprei os outros dois livros da trilogia que são submissão e devoção. Quem conhece os livros da Maya Banks sabe que ela é uma autora top de linha de romances erótico e esse livro submissão superou todas as minhas espectativas.

Kylie trabalha em uma empresa com Jensen e Dash. Ela é uma assistente administrativa. Dash é recém-casado com uma de suas amigas a Joss, esses que são os protagonistas do primeiro livro. Kylie não suporta trabalhar tão perto de Jensen, mas pelo fato dele não parar de observá-la, olhar para ela como se soubesse tudo de sua vida. Na sua percepção ele parece um cara bastante controlador, incapaz de expressar qualquer tipo de emoção.

“Ela o odiava. Sentia-se como um inseto sendo observado em um microscópio. Kylie não duvidaria de que ele soubesse até quando ela ia ao maldito banheiro”.

Jensen é o tipo de homem controlador e protetor que Kylie quer com todas as forças manter distância. Mas tem algo… que não deixa Jensen afastar. Ele não suporta olhar para ela e ver fisicamente seu cansaço como se carregasse o mundo nas costas. As olheiras escuras nos olhos, a cara de quem não conseguiu dormir por um minuto. Então para isso acabar ele propõe um desafio. O desafio é tirar Kylie da sua zona de conforto. Ele decidir confiar grandes contratos da empresa para Kylie apresentar no seu lugar, preparando-a para ser sócia sua e de Dash e para conversarem sobre isso, ele marca um encontro com ela no restaurante.

“Desafio. Ela era um desafio. Tinha que ser isso, porque ele simplesmente não conseguia resistir a um desafio. Mesmo ao tentar descobrir o mistério que o fazia ser atraído por uma mulher que não o correspondia, ele sabia que era um maldito mentiroso”.

Jensen acabará se apaixonando por Kylie, só que não será fácil a relação dos dois, porque para ter uma chance de ter um relacionamento com Kylie será necessário abrir mão do controle, o domínio sexualmente falando. Isso porque Kylie não suporta pensar que está a mercê de um homem sem poder se defender, devido, a série de abusos físicos provocados pelo seu próprio pai quando era apenas uma criança indefesa.

submissão, maya banks. trilogia, surrender, beleza de livros, amo livros, resenha, blog, eu amo ler, livros, leitura

O seu pai que ao invés de proteger ela e seu irmão, abusava de ambos. Quando estava sóbrio abusava dela bem consciente do que estava fazendo e quando estava bêbado, ele ia atrás do seu irmão falecido, Carson, o primeiro marido de Joss e melhor amigo de Dash. Um dia seu irmão e ela conseguiu fugir, depois de alguns anos ele morreu e o seu pai… ela nunca soube o que aconteceu com ele e não pretende descobrir , ainda menos encontrá-lo.

“Kylie! Kylie! Me escute. Sou eu, Jensen. Você está segura, amor. Deus por favor, volte para mim. Não vou machucar você. Nunca vou machucá-la”.

E devido a uma série de pesadelos com seu passado ela não consegue dormir, por isso tanto cansaço e olheiras. Mas tudo muda quando passa a dormir com Jensen que a faz sentir protegida e amada. Só que ele também tem os seus próprio demônios, ele tentando ajudar Kylie, vai abrir feridas do seu passado a muito tempo fechadas. Ele também sofreu muito no seu passado, quando sua mãe era abusada fisicamente, maltratada na frente do próprio filho pelo próprio pai. Jensen não suporta isso, homem que bate em mulher, machuca, maltrata… E para ter um futuro com Kylie vai abrir mão de todo controle na cama… Desde que tenha Kylie para sempre.

“Estou sob seu comando, Kylie. E não ofereço isso a ninguém. Só para você. Sempre para você”.

Nós não podemos esquecer de Joss e Chessy que são as melhores e únicas  amigas de Kylie que são inseparáveis, então nós vemos muitooo elas no livro. Amo isso. A amizade que elas possuem, a confiança e em todos os livros elas estarão unidas, ajudando uma a outra. Algo que é muito comum nos livros da Maya a amizade e o amor.

Kylie e Jensen vão passar por poucas e boas, a ponto de nos deixarmos com o cabelo em pé de tanto agonia. Este livro está super recomendado!!! Leiam! A autora soube abordar um tema muito importante que é o abuso, algo que tem ocorrido muito mesmo ultimamente. Eu chorei com esse livro, e na minha opinião é um dos melhores da Maya Banks. Foi emocionante ver o crescimento e envolvimento dos personagens.

Muita coisa vai rolar… Eu queria apenas uma continuação com esse casal que conquistou meu coração, espero encontrá-los no próximo livro.

Eu recomendo ler o primeiro livro da trilogia, antes desse, mas caso estejam ansiosos por essa leitura… leiam! Já adianto que contém spoiler do primeiro livro.

“Ele nunca acreditou muito em sorte ou destino, mas no momento em que colocou os olhos em Kylie percebeu que ela era seu destino. O problema era se ele seria o dela”.

Resenha|Deixada para trás – Charlie Donlea

                                                                              Sinopse


Deixada para trás, resenha, beleza de livros, charlie donlea, faro editorial, livros, blog de livrosNicole e Megan são alunas do último ano da high school de Emerson Bay, uma cidadezinha na Carolina do Norte. Certa noite de verão, elas desaparecem de uma festa à beira do lago. A polícia realiza uma busca intensa, mas não encontra nenhuma pista. Quando já haviam perdido as esperanças de encontrá-las com vida, Megan aparece, milagrosamente, ao conseguir escapar do cativeiro escondido nas profundezas da mata.

Um ano depois, Megan lança um livro contando o seu martírio naquelas duas semanas, e, imediatamente, ele se torna um best-seller e a converte de uma heroína em celebridade nacional. Trata-se de um relato triunfante e inspirador, exceto por um detalhe inconveniente: Nicole continua desaparecida.

Lívia, irmã mais velha de Nicole, aluna de patologia forense, espera que um dia, em breve, o corpo de Nicole seja encontrada, e caberá a alguém como ela analisar a evidência e determinar finalmente a causa da morte de sua irmã. Em vez disso, a primeira pista do desaparecimento de Nicole surge de outro corpo que chega no necrotério onde ela trabalha. É de alguém ligado ao passado de Nicole. Então, Lívia entra em contato com Megan para contar a descoberta, e pedir mais detalhes da noite em que duas foram sequestradas. Como outras garotas também desapareceram, Lívia começa a acreditar que existe uma forte ligação entre todos aqueles casos.

No entanto, Megan sabe mais do que revelou em seu livro. Lampejos de memória surgem, apontando para algo mais sombrio e monstruoso do que descrito em suas arrepiantes memórias. Quanto mais ela e Lívia se aprofundam, mais se dão conta de que, às vezes, o verdadeiro terror está em encontrar exatamente o que estávamos procurando.


Eu estava um pouco apreensiva para ler esse livro, afinal, depois de ler a garota do lago, eu entrei em uma ressaca literária terrível. Mais uma vez Charlie Donlea mostrou o poder de sua escrita e escreveu um suspense recheado de reviravoltas nos instigando a ler até o final.

Nicole e Megan não são amigas e nem colegas apenas estudam na mesma escola. Nicole sempre possuiu um tipo de “inveja” de Megan, pois ela já foi líder de torcida, participou de vários projetos que beneficiam muitas pessoas e, além disso, Megan é querida por todos. Diferente de Nicole que sempre faz de tudo para chamar atenção, passando por situações que deixariam qualquer pessoa envergonhada.

Charlie Donlea, Resenha, deixada para trás, beleza de livros

Elas não possuíam nada em comum, até aquela noite as duas serem sequestradas. A diferença é que Megan consegue fugir, já Nicole fica desaparecida, sendo que na noite do sequestro ela tentou fugir, alcançou o carro, pegou o telefone e ligou para a irmã mais velha Lívia. Só que Lívia não atendeu o telefone.

Um ano depois Nicole continua desaparecida, Megan escreve um livro que conta um pouco sobre as duas semanas que ficou sequestrada e Lívia como médica legista pensa que um dia o corpo de sua irmã vai chegar no necrotério para ela definir como foi sua morte.

E realmente chega o corpo… O corpo não é de Nicole, menos mal, é somente um corpo que foi assassinado e depois foi jogado no rio. Após Lívia analisar o corpo descobre que a pessoa morreu mais ou menos um ano atrás, devido ao estado alarmante de decomposição do corpo.

É descoberto a identidade dessa pessoa e é informado nos noticiários. O nome é Casey Delevan e após o seu nome e seu rosto aparecer na televisão, uma amiga de Nicole chamada Jéssica reconhece o rapaz como namorado de Nicole no verão em que ela desapareceu.

Jéssica fala para Lívia que eles namoravam e  a partir daí Lívia começa a investigar o desaparecimento de sua Irmã. Lívia começa a descobrir coisas que não imaginava que Nicole seria capaz de fazer e começa a se perguntar onde está sua irmã que na infância ia para sua cama com os livros de Harry Porter.

No decorrer do livro o autor vai alternar os capítulos para o ponto de vista de Nicole antes do sequestro. Nicole é um garota que gostava de aparecer e se sentir admirada, desejada pelos outros. Como ficar sem sutiã nas frente dos outros, se exibindo e provocando os rapazes e se sentir superior aos outros, e além disso, o que ela não suportava era Megan estar saindo com um antigo namorado dela, Matt, por isso ela se insinuava, provocava Matt sempre que podia. Ela odiava Megan.

Lívia sempre ler um pouco do livro de Megan, mais não suporta a celebridade que ela virou por causa disso, pois em todas entrevistas as pessoas falam somente de Megan, não de Nicole. As pessoas esqueceram Nicole, mais o que Lívia não sabe é que Megan não é a mesma garota cheia de vida, alegre de um ano atrás. A Megan de agora é mais triste, tem lapsos de memórias do cativeiro, não se lembra de muita coisa, pois foi drogada por um medicamento chamado cetamina.

Megan aceitou que fizessem o livro dela, participou das entrevistas com um sorriso que não era igual antes, agora é um sorriso mais fechado, menos alegre, menos autêntico… Tudo o que ela quer é falar de Nicole, mais os outros querem saber apenas daquela que conseguiu fugir, pois é disso que a mídia gosta, porém, Megan nunca se esqueceu de Nicole.

Lívia se encontra com Megan as duas conversam e juntas vão descobrir quem é o sequestrador.

O sequestrador não é um homem e sim um monstro. Um monstro que criou o próprio mundo fechado, onde sequestra as mulheres a fim de que elas os amem. Mulheres que ele deseja que estejam dispostas e ansiosas para se entregar para ele, e aquelas que não estão dispostas podem facilmente serem castigadas. Ele faz um X na parede quando a pessoa fica rebelde a ele, se continuar faz outro X e no terceiro X, ele a mata e chora sobre o corpo delas dizendo que as ama.

O sequestrador droga as mulheres com cetamina na comida, um remédio capaz de causar alucinações deixando a pessoa ter apenas flashback do local onde está. Na cabeça do sequestrador ele quer apenas cuidar das mulheres e não entende como mesmo amando elas, elas não retribuem.

A cetamina se aplicada em uma grande quantidade causa overdose, e assim a Médica Legista Lívia vai descobrindo corpos de mulheres que continham esse medicamento no estomago e junto com Megan vai se aproximando da verdade. Depois de algumas terapias Megan se lembra da pessoa que a sequestrou e junto com Lívia vão até o cativeiro. A pessoa é alguém que eu nunca imaginei e muito menos Megan.

O sequestrador pode ser um pouco óbvio no começo do livro, mais o autor soube escrever de uma forma que no final, tivesse uma reviravolta e a gente ficasse sem palavras com a descoberta. Lendo eu senti uma adrenalina terrível como só Charlie Donlea é capaz de causar. Nicole é uma personagem que eu senti muita raiva, ela era muito estúpida, porém, no decorrer do livro eu conheci a verdadeira Nicole e a compreendi. Esse livro abalou todas as minhas expectativas e junto com Nicole eu chorei e torci para ela ser encontrada.

O livro que li não acontece apenas no papel. Não mesmo. Acontece no mundo todo. Ás vezes tudo o que a pessoa precisa é desabafar, contar algo que está acontecendo, pedir ajuda e ninguém escuta.

Quantas pessoas desaparecem do nada e não são encontradas? O que aconteceu? Pode muito bem ter sido sequestrado(a) por algum psicopata que anseia que essa pessoa seja só sua e de mais ninguém, um monstro com uma cabeça doentia que obriga as pessoas a desejá-lo, amá-lo… E geralmente são pessoas que a gente nem imagina.

Qual é o seu maior arrependimento? O maior arrependimento de Lívia foi não ter atendido o telefone.

Eu com certeza recomendo esse livro. Conheça Nicole e Megan e entenda essa história que vai tirar seu ar e te deixar querendo mais um capítulo.

 

FRASES

“UMA VIDA PODE ACABAR, O DOUTOR COLT LHE DISSERA, MAS ÁS VEZES SEU CASO VIVE PARA SEMPRE”.

“OLHANDO NOS OLHOS DELA, ELE BALANÇOU NEGATIVAMENTE A CABEÇA.

-TEM IDEIA DO QUANTO ME DÓI QUANTO SE COMPORTA DESSE JEITO?”. 

“ENLAÇOU O CINTO EM TORNO DOS TORNOZELOS DELA, APERTANDO-O COM FORÇA E, ENTÃO, DE FORMA SÁDICA, PUXOU-A DE VOLTA PARA O PORÃO ATRAVÉS DA JANELA”.

“DEIXAR AS JOVENS, PRESAS, ASSUSTADAS E IMPOTENTES PARA AQUELE QUE AS SOLICITOU ENCHIA-O DE EUFORIA”.

” TODAS ME CONHECEM  COMO A GAROTA DO MEU LIVRO, OU COMO A GAROTA DE ANTES DO SEQUESTRO. NÃO SOU MAIS NENHUMA DAS DUAS”.

 

 

 

 

 

 

Resenha|Um reino de sonhos – Judith McNaught

Sinopse

Um reino de sonhos, beleza de livrosRoyce Westmoreland, o “Lobo Negro”, é enviado pelo rei da Inglaterra para invadir a Escócia. Quando seu irmão, Stefan, sequestra Jennifer e Brenna Merrick, filhas de um lorde escocês, do convento onde vivem, as vidas de Royce e Jennifer se entrelaçam. Ele, um poderoso guerreiro que já ganhou muitas batalhas, não vê a hora de encontrar uma mulher que o amará pelo homem que é, não pelo medo inspirado por sua lenda. Ela, uma jovem rebelde em busca do amor e da aceitação de seu clã, mesmo na condição de prisioneira, não se deixa abalar pela fama de seu arrogante captor.  Conforme os conflitos entre os dois se tornam mais frequentes, a urgência de se entregarem um ao outro só aumenta. Certa noite, quando ele a toma apaixonadamente nos braços, desperta nela um desejo irresistível. Mas, se Jennifer seguir seu coração, perderá tudo aquilo pelo que vem lutando e jurou honrar.


A personagem Jennifer Merrick é enviada para o convento pelo seu próprio pai, devido a sérias acusações provocadas pelo seu “meio irmão” e praticamente rejeitar um noivado com um homem que ajudaria a aumentar ainda o nível dos Merrick nas batalhas que eram travadas. Ela rejeitou o noivo que imaginava ser loiro, possuir olhos azuis, ou seja, ela imaginava um príncipe de contos de fadas e não um velho que era mais velho que seu pai, o que a horrorizou e provocou um ataque de risos na frente do ex-noivo ao ficar sabendo que ele comia alcachofras para a virilidade.
resenha, um reino de sonhos, judith mc naught, livros, beleza de livros
Depois de passar dois anos no convento, o seu pai retorna  onde deixou a filha e afirma que perdeu a guerra e o futuro do clã depende dela. Tudo o que Jennifer mais desejava era isso, ser útil ao seu clã. Um clã que a odiava depois de tantas mentiras armadas contra ela.
Tudo o que Jennifer precisa fazer é se casar com Edric MacPerson. Quem é esse? Também um velho, ganancioso e nada parecido com um príncipe. Jennifer acaba aceitando se casar com o MacPerson, ela sempre adotou para si o lema dos Merrick: Ela era uma Merrick e os Merrick nunca admitiam ter medo de homem algum.
Isso parece funcionar, até que enquanto conversava com sua irmã Brenna em uma colina, ambas são sequestradas pelo Stephan Westmoreland. Quem é esse? Simplesmente irmão do lobo negro. O mais temível dos homens de toda Escócia, pior que o próprio diabo.
Brena fica muito assustada ao se deparar com o lobo negro e chora muito, enquanto Jennifer o ataca, ela é muito esperta e sabe que o lobo negro a pegou como refém para buscar informações sobre a quantidade de exército que estão preparando para a batalha ou obrigar seu pai a aceitar a derrota já que possui suas duas filhas em cativeiro.
Jennifer junto com sua irmã vai fazer de tudo para tentar escapar das mãos do lobo negro, vão tentar fugir, mas não vai dar muito certo. Aos poucos ela  vai descobrir que aquele lobo negro ou melhor Royce Westomoreland Duque de Claymore não é tão temível quanto os outros dizem.
Chegará uma hora que Jennifer terá que decidir com quem vai ficar sua lealdade. Com o clã de seu pai ou do lobo negro? Não será uma decisão fácil.
Esse é um daqueles livros que você termina e abre um enorme sorriso no rosto porque sabe que valeu a pena. A personagem vai irritar algumas partes VAI, mas nós vamos conseguir compreender. Esse livro é recheado de romance, com cenas muito divertidas que fica impossível não rir.
O lobo Negro é definitivamente o príncipe do meu Reino de Sonhos.
Claro que eu indico esse livro.

FRASES

 

Veio-lhe a mente a voz de seu pai, em pé no salão do Castelo de Merrick, instruindo os seus meios irmãos quando eram jovens: “Se for da vontade do Senhor que vocês morram nas mãos do inimigo, então que morram bravamente. Morram lutando como um guerreiro. Como um Merrick! Morram lutando…”.

“Ela era como um quebra cabeça cujas peças ele tinha de esperar para ver uma de cada vez, e cada peça era mais surpreendente que a anterior”.

“-Se eu fosse sua filha como se sentiria?

-Amaldiçoado”.

“Royce teve a estranha sensação de que ela era outra pessoa, mas quando ela se aproximou, aqueles olhos azuis e aquele rosto encantador não deixaram dúvida”.

 

Por que você ler?|Beleza de Livros

Galera!!! Esse é o primeiro post do blog e sobre o que eu vou falar?
O porque que eu leio..
     Ler é algo maravilhoso, quando as pessoas falam que viajam lendo, acredite, eu também viajo lendo, a partir do momento que abro o livro e leio o primeiro parágrafo.
     É bastante interessante como pequenas letras juntas, pode transformar vidas, para algumas pessoas são apenas letras e não significam nada. Porque? Nunca permitiu ser envolvida pelos livros, a pessoa tem o livre arbítrio para escolher qualquer livro para ler, mais opta por assistir a uma série, um filme, sair, fazer qualquer coisa, menos ler.
     Ler nos ajuda a entender melhor outras vidas, então você se pergunta, como? Nos ajuda a sentir empatia pelo próximo ao ponto da gente sentir na pele o que o personagem está vivendo, também nos ajuda a rir de algo engraçado que poderia acontecer conosco, faz chorar de emoção com um relacionamento que persistiu até o fim ou nos faz chorar de tristeza, quando alguém morre por causa de uma doença terminal.
     Tudo que foi supracitado são coisas que podem acontecer na vida real e quando você ler, acompanha tudo que a personagem sente, faz, pensa, é como se você fosse o personagem… Loucura né… mais é assim que funciona.
     Quando abrimos as janelas dos nossos corações para os livros, não conseguimos mais fechar, pois é tanto sentimento e emoção que ás vezes não cabe no peito. O universo dos livros é simplesmente belo, uma oportunidade que você dar ao livro pode dar mudar muita coisa ou talvez não, mais de alguma forma muda o seu conceito de pensar, acrescenta o seu “repertório”.
     É isso… Não são apenas livros, são vidas que estão parados na estante empoeirados devido ao tempo, ou  na livraria, biblioteca…Esperando você para viajar naquelas letrinhas e entender que eles sempre estão ali esperando o seu tempo,  você que decide dar uma chance ou não.